Carinho e gratidão se tornam flores oferecidas à Mãe de Deus

Maria Dolores Batista Melo – No dia 18 de setembro de 2019, o Santuário Tabor Redenção da Família viveu momentos de muitas graças. Inspirados pela “Romaria da Primavera” criada por João Luiz Pozzobon, o dia começou com uma carreata. Às 9 horas, a concentração dos carros, ônibus e vans aconteceu na Paróquia São Sebastião, de Vargem Grande, distante a 2 quilômetros do Santuário. Os carros foram enfeitados com balões e bandeirinhas nas cores de Schoenstatt; o carro aberto conduziu o andor com uma grande Imagem Peregrina, ornamentado com 69 rosas vermelhas, uma para cada ano da Campanha da Mãe Peregrina. O carro de som orientava o povo com orações e cantos; a alegria foi envolvente e as pessoas que andavam pelas ruas, as que estavam paradas nos pontos de ônibus, rezavam com a carreata e, de vez em quando, um ‘buzinaço’.

Mercedes Querol, dirigente da Liga das Mães, comenta: “Quanta riqueza e graça nos traz um ano jubilar. Como o bom Deus nos cumula de bênçãos! A alegria de cada romeiro, dos voluntários e das equipes de trabalho podia ser sentida e a atmosfera era de festa. Festa por estarmos na Casa da Mãe para entregar-lhe nossa gratidão. Gratidão pela vida exemplar de João Pozzobon, que deixou-se moldar pelas mãos de nosso Pai e Fundador e no seu amor puro a Maria viveu heroicamente sua entrega filial. Que neste ano, ao nos aprofundarmos na vida e no testemunho deste schoenstattiano que entregou-se totalmente à sua missão, possamos viver a filialidade heroica hoje”.

Abertura oficial

Às 10h30min a Imagem Peregrina da MTA chegou ao Santuário. Uma concentração de romeiros aguardava a chegada no portão de entrada. “Mãe Admirável, ó Mãe Peregrina” e “Viva a Mãe de Deus!” deram ritmo à peregrinação, conduzindo todos até a Praça Pe. José Kentenich, que foi toda preparada para esse momento. Ao lado da estátua do Pe. José Kentenich estava uma silhueta com a estampa de João Luiz Pozzobon; ambos seguravam o laço de fita que foi solenemente aberto pelo Pe. Frank Franciscatto, da Paróquia Santa Terezinha, do Vicariato Sul da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Este momento marcou a abertura do “ANO JOÃO POZZOBON” no Santuário Tabor Redenção da Família. O repicar do pequeno sino da Capelinha anuncia a alegria e gratidão do povo.

Em seguida foi organizada uma procissão até a Tenda de Maria, onde iniciou uma vivência sobre a pessoa, a vida e a obra de Pozzobon.

Joelma Melo, consagrada pela União Apostólica Feminina de Schoenstatt, recorda: “O dia de hoje foi mais que especial, particularmente eu agradeci ao Sr. João pela sua dedicação e fidelidade. Minha vida em Schoenstatt começou com a Campanha. Todo o meu caminho vocacional aconteceu porque esse homem se sacrificou, se entregou totalmente à missão que lhe foi confiada. Muitas flores ele merece colher. Schoenstatt é uma escola de heróis e eu quero ser sempre uma aluninha”.

A mais bela flor

Por volta das 12 horas, o Santuário já abrigava mais de 1.000 pessoas que puderam usufruir do momento de confraternização, num ‘encontro em Família’. Às 14 horas, retornando à Tenda de Maria, iniciou a segunda vivência do dia: “Meu coração, a mais bela flor para Maria!” Nesta vivência foram colocadas pequenas informações sobre o Processo de Canonização de Pozzobon, sobre o lema que impulsionará este Ano Jubilar (Entendi a missão e por ela minha entrega foi total) e, também, traçado um perfil da pessoa do Servo de Deus João Luiz Pozzobon. Os presentes, na posse de uma pequena estampa, inspirados pela pessoa e pela vida de Pozzobon, escreveram o que lhes foi perguntado:

“O que você trouxe no seu coração para entregar à Mãe hoje? Olhando para Pozzobon, nosso modelo de vida, veja o que você deseja alcançar e peça ajuda da Mãe e Rainha”.

E foi assim que todos traçaram suas contribuições ao Capital de Graças e entregaram no Santuário.

Às 15 horas, a Santa Missa culminou com a Renovação da Aliança de Amor pela Eucaristia. O presidente da celebração, Pe. Frank Franciscatto, que acompanhou o povo durante todo o dia, em sua homilia fez uma pequena síntese da Romaria da Primavera e apontou as perguntas de Jesus: “Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se assemelham?” (Lc 7,31-35). Para o Pe. Frank, “o homem de hoje, diante da realidade que o cerca, pode e deve buscar em Pozzobon um ‘modelo’ para a sua vida: o bom pai, o esposo amoroso, o homem orante, humilde, perseverante e incansável”.

Na Praça do Santuário o dia foi terminando com a Renovação da Aliança de Amor e a queima das simbólicas contribuições ao Capital de Graças. Katia Lopes, coordenadora da Equipe Diocesana da Campanha da Mãe Peregrina, resume: “Celebrar esta Romaria da Primavera foi realmente uma entrega, uma entrega de corações. ‘Gratidão’, para esse dia, é a palavra-chave!”

Abert. Ano João Pozzobon