Pe. Francisco José Lemes Gonçalves – Esses dias da Semana Santa, são ricos na liturgia da Palavra, nas santas missas, com leituras que mostram a realização profética do Servo Sofredor e nos evangelhos, que narram os últimos momentos de Jesus com os apóstolos. Também são dias muitos ricos para se procurar o Sacramento da Reconciliação – Confissão – ou participar de celebrações penitenciais, conforme o Rito de Penitência, com uma riqueza de vários ritos com belas leituras bíblicas.

Durante estes dias, em muitos lugares há uma diversidade de espiritualidade devocional da Semana Santa, tais como: procissões de penitencias, reza da Via Sacra nas igrejas ou nas famílias, procissões como: as mais tradicionais, conhecidas como procissões do Encontro de Jesus e Maria, com pregações profundas desta especial estação da Via Sacra e também num desses dias, se costuma lembrar as Dores de Maria, na sua participação no mistério de nossa Redenção.

O importante que esses dias sejam bem celebrados e participados, pois, nos preparam para o Solene Tríduo Pascal, que compreende a Quinta feira Santa – da Ceia do Senhor e do Lava-pés, Sexta-feira Santa da Paixão do Senhor – dia de jejum, abstinência e de silencio e o Sábado Santo – Solene Vigília Pascal – a Mãe de todas as Vigílias.

Sejam dias que estejamos atentos às programações das paróquias, comunidades e santuários. Os que estiverem viajando, estando onde se encontram, procurem as igrejas locais ou santuários para viver a Páscoa do Senhor e retornar para suas localidades, com o sabor da Vida Nova que brotou do Amor, que por nós se entregou na Cruz.

“Dá que eu permaneça fiel a esta Mãe, como seu filho e inscreva profundamente o seu nome nos corações; então o sofrimento que perpassa os povos fará ressoar um jubiloso hino de redenção”.

[1]

 

_______

Referência: 

[1] Pe. Kentenich: Rumo ao Céu