Dia dos avós

Sônia Tubino– Hoje é o dia dos avós! O mês de julho culmina com a festividade de Sant’Ana e São Joaquim os pais de Maria. Quando nós os reverenciamos como avós de Jesus e estendemos essa homenagem a todos os avós do mundo. Não é um dia qualquer ou mais um feriado a ser vivido superficialmente, mas o resgate e reconhecimento de uma das mais belas missões com que Deus nos presenteou!

Tornar-se avô ou avó, é ser porta voz das primícias da nossa história. É ser a raiz, a seiva e o tronco da nossa árvore genealógica, traduzindo em “palavrinhas” ou “historinhas” contadas ao pé da cama, a profunda convicção de valores e fé que nos manteve de pé durante tantas outras gerações.

Identidade de nossas origens

Nas fotografias amareladas pelo tempo, nas folhas engorduradas do velho livro de receitas, no par de óculos meio cambaio ou no relógio de algibeira sem uso ou valor. Se misturam rostos, gestos e manias que perduram até hoje, como pedacinhos de “lego mágicos” que se juntam e formam a identidade de nossas origens.

Neste tempo em que tudo se torna descartável e efêmero, um sentimento se faz necessário e urgente: a Pertença! Será por essa descoberta de “pertencimento” que eu montarei minha escala de prioridades e objetivos. Eu me sinto parte de um todo e a partir daí, abraçarei minhas responsabilidades e viverei minhas alegrias. No respeito e admiração com os quais eu brindo meus avós, eu reconheço cada passo e o esforço com que foi palmilhada a estrada que me trouxe até aqui.

Conhecer o “livro da vida”

O mundo evoluiu, a tecnologia avançou e talvez as fronteiras da comunicação nos pareçam algumas vezes intransponíveis, mas o afeto e o amor não precisam de letras ou dicionário para acontecer. Eles brotam na cumplicidade de um olhar, no afago de um mingau quentinho, na sabedoria de um conselho ou na escuta atenta dos nossos queixumes e problemas.

Ser avô ou avó é permitir aos mais novos conhecer o “livro da vida”, aprender com nossos erros, se deparar com as mesmas perguntas e encontrar nessas folhas puídas pelos anos, a força com que a mão de Deus nos conduz: a sabedoria, fé, confiança, respeito e gratidão. Pedacinhos formadores de muitos outros ramos de uma mesma árvore, presentes que oferecemos a quem um dia, obedecendo ao plano do Pai, nos fez sua continuidade e ofereceu ao mundo a possibilidade de um futuro melhor.

 

Rezemos com o Papa Francisco pelos nossos avós:

Senhor Deus Todo Poderoso,
Abençoe nossos avós com vida longa, felicidade e saúde.
Que eles permaneçam constantes em seu amor
E sejam sinal vivo de Sua presença
Para os filhos e netos.
Nós Lhe pedimos através de Cristo, Nosso Senhor.
Amém