Você é convidado a rezar

13 de janeiro de 2015

E contribuir para o crescimento da Obra da Mãe e Rainha.

eucaristiaKaren Bueno – Schoenstatt é um Movimento Apostólico, movido por grande espírito missionário, assim como aponta o lema deste ano da Obra no Brasil: “Contigo Pai, Família em Aliança: santidade e missão”. Mas todo trabalho de renovação do mundo necessita de uma base forte de oração, de um contato próximo com Deus. Os schoenstattianos, claro, rezam frequentemente ao Pai – afinal não existe relação filial sem essa proximidade. Contudo, para garantir uma forte vinculação da Família com Deus, as Irmãs Adoradoras de Schoenstatt recrutam um “exército”.

A Comunidade de Oração Mariana Eucarística de Schoenstatt quer levar mais e mais pessoas a descobrirem a beleza da oração. Ela é formada por leigos que assumem o compromisso de rezar nas intenções da Igreja e do mundo, pela conversão dos pecadores e por todos os que sofrem. “A Comunidade surgiu para garantir a fecundidade das atividades apostólicas do Movimento”, explica Ir. M. Isabel Cristina Benedeti, Irmã Adoradora.

Só por um momento

Os membros da Comunidade unem-se espiritualmente às Irmãs Adoradoras do Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt e formam uma corrente de oração em torno do Santuário. Caso de Aline Baldo de Oliveira, que participa há dois anos: “A Comunidade de Oração acrescenta muito na minha vida, vale apena participar, recebo graças e mais graças”.

Cada um pode escolher um tempo determinado para a oração, de acordo com as possibilidades – pode ser desde uma hora por dia, até quinze minutos uma vez por mês. O momento de oração pode ser feito diante de Jesus Eucarístico ou até mesmo em casa, no horário que melhor convier.

Quem já reza diariamente precisa apenas incluir as intenções da Comunidade de Oração, rezando a oração inicial disponibilizada pelas Irmãs. A participação não tem custo, e os membros recebem informativos, cartas circulares, em alguns períodos litúrgicos do ano.

Quando Schoenstatt começou

A história de Schoenstatt como comunidade de oração vem desde as origens. “Desde o início da Obra nosso Pai sempre manteve dois aspectos: apostólico e eucarístico”, recorda Ir. M. Isabel Cristina.

Antes do 18 de outubro de 1914, fundação de Schoenstatt, os seminaristas formam com o Pe. Kentenich uma Congregação Mariana. Na ocasião da fundação dessa Congregação, o diretor espiritual diz: “O fim último da Congregação não é Maria, mas o Salvador, Jesus. Consagramo-nos inteiramente a ela para que nos guie ao seu divino Filho”[1].

Assim, a Congregação Mariana de Schoenstatt divide-se em duas seções: Eucarística e Missionária. Ambas promovem a auto santificação e cada jovem inclui-se na seção que se sente mais atraído, conforme seu temperamento e personalidade. Aqueles mais voltados à oração e contemplação constituem a seção Eucarística. Os que têm espírito próprio para atividade apostólica se alistam na seção Missionária.

A Comunidade Eucarística, por sua vez, compreendia três grupos:

Sagrado Coração de Jesus: que se fundamenta na pessoa de Cristo;
Oração: que procura imitar o Cristo orante;
Cortesia: enfocando a relação dos jovens com a humanidade[2].

Na seção Eucarística da Congregação está o “embrião” da Comunidade de Oração Mariana Eucarística de Schoenstatt.

Jesus nunca fica sozinho

Após a Santa Missa de Natal do ano de 1929, Pe. Kentenich abre as portas do Tabernáculo do Santuário Original para adoração perpétua. Desse dia em diante Jesus é sempre adorado e nunca fica sozinho. As Irmãs Adoradoras garantem que haja adoração ao Senhor 24 horas por dia. Há um revezamento entre elas, e o Santíssimo fica exposto no Santuário Original ou no Santuário das Adoradoras.

Na América Latina há algo parecido. As Irmãs de Maria, das quatro Províncias (Brasil, Argentina e Chile) também asseguram, através de revezamento, a adoração perpétua 24 horas por dia, durante todos os dias da semana, rezando por toda a Obra. Isso começa com as visitas do Pai Fundador à América do Sul e perdura até hoje.

Por que uma Comunidade de Oração?comunidade-de-oraçao

Comunidade: em resposta ao homem atual que se caracteriza pela solidão interior – em toda parte há falta de lar, de abrigo. Por se denominar ‘comunidade’, quer ser um espaço seguro de acolhimento e aceitação.

Oração: a Comunidade quer ser uma ponte entre Deus e os homens, uma legião de adoradores. Pe. Kentenich compara o mundo atual a um deserto. Diante disso os membros da Comunidade são chamados a formar oásis espirituais nesse deserto.

Mariana: Maria é a grande Adoradora de Deus. Depois de Cristo, nenhuma criatura orou tão perfeitamente como a Mãe de Deus. Ela é a guia da Comunidade, que a partir do Santuário molda os genuínos adoradores de Deus.

Eucarística: unidos à Maria, os membros são convidados a nunca deixarem Jesus Eucarístico abandonado e esquecido nos tabernáculos das Igrejas e no próprio coração. Sempre que possível visitá-lo.

Schoenstatt: o lugar de origem que dá nome à Obra quer dar identidade ao grupo. As orações visam o crescimento do Movimento Apostólico e os integrantes podem se sentir parte da Obra fundada pelo Pe. Kentenich.

Como participar

Para ser um adorador da Comunidade de Oração Mariana Eucarística de Schoenstatt é preciso entrar em contato com as Irmãs Adoradoras.

As pessoas vinculadas ao Santuário de Atibaia/SP podem clicar neste link para se inscrever, ou escrever para:

Comunidade de Oração Mariana Eucarística de Schoenstatt
Caixa Postal, 159 – Atibaia/SP – CEP: 12940-970
Tel (11) 4414-4206. E-mail: adoradoras@irmasdemaria.org.br

Quem está vinculado ao Santuário de Santa Maria/RS, clique neste link e preencha o cadastro.

Veja o testemunho de quem participa da Comunidade de Oração

Referência:

[1] CESCA, Olivio. Heroi de duas espadas. 3ª Edição. São Paulo/SP: Editado pelos Padres de Schoenstatt, 1978. Pág 43.

[2] CESCA, Olivio. Heroi de duas espadas. 3ª Edição. São Paulo/SP: Editado pelos Padres de Schoenstatt, 1978. Pág 58.