“Vim ver a Mãezinha”

24 de maio de 2016

Vinde a mim os pequeninos.

criançasKaren Bueno – “Mãezinha do céu, eu não sei rezar, eu só sei dizer: quero te amar”. As palavras doces da canção se tornam ainda mais singelas quando cantadas pelos pequenos alunos do Centro de Educação Infantil Raio de Sol, de Atibaia/SP. Em sua visita anual ao Santuário, eles trazem todo o amor filial para ofertar à Mãe e Rainha e aproveitar uma manhã de muita diversão, entre os gramados e árvores do jardim, nesta terça-feira, 24 de maio.

Aos poucos as turminhas – entre dois e quatro anos de idade – vão entrando no Santuário. Cada uma delas leva um cartaz com algumas colagens em papel crepom. A professora Gisele Oliveira explica: “Como é aniversário da creche Raio de Sol este mês, fizemos uma aspiração com o símbolo da escola. Cada turminha trabalhou de uma forma, na nossa, por exemplo, a cada dia colávamos uma bolinha de papel no cartaz. Podia colar quem se comportou bem, quem obedeceu, quem escovou os dentes direitinho, rezou na capela antes do almoço, etc.”

Com o cartaz na mão, com o sorriso e a ansiedade, vão entrando no Santuário em filas. São 169 crianças que visitam a Mãe neste dia. Ali acompanham uma pequena oração e cantam uma música para a Mãezinha, também rezam a Ave Maria com “mãozinhas de anjo” (as mãos unidas) e se consagram à MTA. A passagem é rápida, mas todos sabem bem o que fazem ali. Perguntando entre um e outro, a resposta é sempre a mesma: “Vim ver a Mãezinha”.

Na saída do Santuário, ainda sob a Porta Santa da Misericórdia, sem que ninguém peça ou fale nada, alguns simplesmente se viram e dizem: “Tchau Mãezinha”. Outro observa o arranjo de flores que envolve a porta e se identifica com um girassol; ele diz para o colega: “Olha nós ali!” – o girassol é o símbolo da creche Raio de Sol.

Ir. M. Rosa de Melo, diretora do Centro de Educação, explica essas reações tão filiais e espontâneas: “Normalmente as crianças vão duas vezes ao ano no Santuário, justamente para terem esse vínculo com o local de origem. Na própria escola Raio de Sol elas rezam em nossa capela e escutam muitas vezes falar do Santuário, onde mora a Mãezinha, por isso vão para encontrar a casa da Mãe. Já faz parte da maneira como as educadoras, no dia a dia, conduzem a formação. Além disso, estão há um mês cultivando uma vivência de aspiração”.

Se o Pe. José Kentenich estivesse pessoalmente ali, certamente se alegraria muito ao ver vários pequeninos ao seu redor. Todas as professoras querem fotografar as crianças ao lado da estátua do Pai e Fundador, mas é muito difícil conseguir organizá-las, chamar sua atenção; todas querem tocar, abraçar o Pai, elas ficam especialmente entretidas com a imagem – e com certeza estariam ainda mais empolgadas se o encontrassem pessoalmente.

Em 2016 as crianças são também introduzidas no Ano Santo da Misericórdia. “Agora estamos com uma campanha de arrecadação de alimentos e com ela nós vamos ajudar as famílias carentes; é uma manifestação bem concreta deles. Tanto as professoras como os funcionários se propuseram a colaborar com a campanha em prol das famílias nesse Ano Santo”, conta Ir. M. Rosa.

A creche Raio de Sol é uma entidade beneficente, sem fins lucrativos, que atende uma região carente da cidade de Atibaia. Ela é dirigida pelas Irmãs de Maria de Schoenstatt e atualmente recebe 203 crianças, entre dois e quatro anos. Para conhecer mais acesse: institutonovosigno.org.br.