Um rubi da Mãe de Deus para a Igreja, para o Brasil

15 de junho de 2015

40 anos da Província Schoenstatt-Tabor.

provincia

Karen Bueno/Ir. M. Nilza P. da Silva – Nesta segunda-feira, 15 de junho, a Província Schoenstatt-Tabor das Irmãs de Maria de Schoenstatt, com sede em Atibaia/SP, celebra o seu jubileu de rubi: 40 anos de sua constituição. “São anos de uma história abençoada, onde podemos constatar as maravilhas que aqui Deus operou, por meio de nossa MTA”, diz a superiora provincial, Ir. M. Ane Gonçalves.

“O Senhor fez maravilhas!”

Ao longo desses 40 anos, a Obra de Schoenstatt cresceu e se enraizou por várias partes do Brasil, inserindo muitos corações na Aliança de Amor com a Mãe e Rainha, e grande parte dessa conquista acontece pelo empenho e dedicação das Irmãs de Maria da “Província do norte”.

O Brasil abriga dois polos do Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt: a Província Tabor, com sede em Santa Maria/RS, e a Província Schoenstatt-Tabor, com sede em Atibaia/SP. As Irmãs que vivem pelos diversos centros de Schoenstatt espalhados pelo Brasil são vinculadas a uma dessas duas centrais.

Ir. M. Ane explica como é essa descentralização do Instituto Secular: “Quando uma comunidade atinge um bom desenvolvimento, faz-se necessária uma nova organização das forças dirigentes, para maior expansão e cumprimento da missão. Uma província abrange uma região com diversas filiais e tarefas. Em nosso Instituto esta organização foi uma iniciativa do próprio Fundador, com a intenção de garantir a unidade e a difusão mundial da Obra de Schoenstatt”. Mesmo que organizadas em diferentes províncias, as Irmãs mantêm-se unidas, com espírito de família, e para que se fortaleça essa unidade há uma direção geral em Schoenstatt, junto ao coração da Obra, na qual as províncias do mundo todos se unem.

“Somos tuas mãos, teus pés e tua voz…”

A Província Schoenstatt-Tabor foi constituída no dia 10 de junho e instalada, em Atibaia/SP, no dia 15 de junho de 1975, quando a nova direção provincial veio morar no local e iniciou as suas atividades. Ela é uma ampliação da Província Tabor, com sede em Santa Maria/RS, a fim de colaborar ainda melhor com a missão da Mãe e Rainha, para ajudá-la a transformar todo o país em um Tabor: “O objetivo comum era levar o carro de triunfos da Mãe Três Vezes Admirável para todo o Brasil, correspondendo ao grande anseio do Fundador”, diz a superiora.

Ao todo, 168 Irmãs de Maria pertencem a Província de Atibaia/SP. Elas atuam em 14 estados do Brasil, das regiões Norte, Centro-Oeste e Sudeste e no estado do Paraná. “Com a bênção do Fundador e a proteção especial da Mãe e Rainha, nossas Irmãs empenham suas forças em 12 Centros de Schoenstatt, com todas as atividades da Família de Schoenstatt, junto aos Santuários, e na expansão da Campanha da Mãe Peregrina em nosso Brasil Tabor. Igualmente nos empenhamos na educação, na catequese, na saúde e nos trabalhos sociais”, afirma Ir. M. Ane.

Mas, não para aí. Algumas Irmãs brasileiras, desta Província, são assessoras da Família de Schoenstatt na Itália. Elas atuam em várias dioceses italianas e em Roma, nos Santuários Cor Ecclesiae e Matri Ecclesiae.

Missão para o novo século

Em 1947, a Família de Schoenstatt brasileira ainda estava surgindo, por isso, o ideal Tabor foi confiado pelo Fundador ao Instituto das Irmãs de Maria. Posteriormente toda Família de Schoenstatt no país a assumiu (saiba mais). Como se trata de uma missão nacional, a Província “do norte” também se responsabiliza por ele. “Em nosso Instituto, cada Província tem um ideal e uma missão a cumprir. Para nós, o ideal Schoenstatt-Tabor significa: SCHOENSTATT- fidelidade à origem, ao lugar Schoenstatt e à Aliança de Amor; TABOR- fidelidade à herança legada pelo Fundador ao Brasil. Tabor é o ideal da Província em Santa Maria, mas é também nossa missão nacional, por isso, a missão Tabor se estende para todo o território brasileiro”, conta Ir. M. Ane Gonçalves.

Outro aspecto da missão desta Província está expresso na missão do Santuário de Atibaia, Tabor da Permanente Presença do Pai: “Nossa Província foi a primeira constituída após a morte do Fundador, Pe. José Kentenich. Esta realidade nos indicou a missão que devemos cumprir: garantir a permanente presença do Pai e Fundador, em seu novo modo de ser, na Família de Schoenstatt, na Igreja e no mundo. Seu carisma, seu espírito, sua missão, sua paternidade espiritual e sua pessoa precisam estar sempre atuantes, porque é um dom de Deus para o mundo. Tudo isso continua vivo e ajuda na renovação da sociedade, na medida em que vivemos a Aliança de Amor em unidade com ele”.

Muitos frutos surgiram ao longo desses anos, em especial a construção de dez Santuários de Schoenstatt nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Distrito Federal. “Celebrar esses 40 anos, antes de tudo, significa reconhecer as grandes dádivas que a bondade e a misericórdia divinas nos prodigalizaram e manifestar nossa profunda gratidão por todas as bênçãos recebidas nestes 40 anos de história. Neste novo século de Schoenstatt, queremos assumir novamente a nossa missão e deixar-nos enviar ao futuro, com um flamejante fogo missionário”, conclui Ir. M. Ane Gonçalves.