Um rosto conhecido na Campanha da Mãe Peregrina

6 de fevereiro de 2015

E não é de hoje.

patriciaKaren Bueno – Se você já procurou o Secretariado da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt (CMPS) em Atibaia/SP nos últimos 13 anos, pode ter se deparado com ela. Ou, ainda, pode ter recebido uma ligação sua e falado com ela pelo telefone. Aliás, o contato com as pessoas é o que ela mais gosta nesse trabalho. Com tantos anos de serviços prestados, Patrícia Shima é um rosto conhecido entre os coordenadores e missionários da Campanha no regional Sudeste.

“O trabalho no Secretariado é muito amplo, tem a parte de atendimento pessoal, por telefone, e-mail, Skype…Tem também a parte de expedição, a de cadastro. O meu trabalho é mais focado no informativo que enviamos às famílias, então acabo ligando para as pessoas, conversando bastante”.

Onde se formam amizades

Não é de hoje que ela conhece a Obra de Schoenstatt – “Eu frequento o Santuário desde que estava na barriga da minha mãe”. Com os pais na Liga de Famílias, ainda criança pertenceu às Apostolas Luzentes de Maria e depois à Juventude Feminina (Jufem), é nessa época que começa a trabalhar no Secretariado. Hoje casada – o marido também trabalha no Santuário aos finais de semana – tem um filho de sete anos, e gosta de trabalhar ali, “pois não se trata apenas de um emprego, é também uma forma de contribuir um pouquinho mais com a Mãe”.

Como os informativos da CMPS vão para a casa das famílias, é comum a Patrícia ligar para confirmar o endereço: “As pessoas ficam felizes com esse contato pessoal, é muito bom. Antes nós conversávamos apenas com os coordenadores, e agora estamos tentando chegar aos missionários e às famílias também. As pessoas ficam muito felizes quando ligamos, muitos querem contar seus testemunhos, suas histórias, os problemas que passam”.

E no meio de todo esse trabalho surgem os vínculos. “Desde que comecei a trabalhar no Santuário conheci muita gente, já passou muita gente por aqui. Com algumas pessoas nós acabamos tendo maior contato, então criamos afinidade e até amizade”. Um caso recente e concreto que Patrícia conta é de um senhor de Santa Rita do Sapucaí/MG, que foi coordenador da Campanha por vários anos: “Agora nas minhas férias eu fui fazer uma visita muito especial para ele. Esse senhor tem 92 anos. Ele ficou muito feliz com a visita e impressionado de eu ter me lembrado dele, já que atendo tanta gente”.

Um novo Pozzobon

Patrícia vê a dimensão missionária do trabalho que realizam com a Campanha: “Nós somos uma extensão do trabalho do Sr. João Pozzobon, temos que cuidar bem do povo. A Campanha está crescendo muito, e ele mesmo dizia que precisávamos de organização, o que é muito importante, já que atendemos mais de dois milhões de famílias em 14 estados do nosso regional”.

Mesmo com tanto trabalho, a alegria em ver a Campanha caminhando e dando frutos compensa: “É legal ajudar as pessoas naquilo que elas buscam. Muita gente vem ou liga porque precisa de uma orientação, essa, além de ser uma parte fundamental, é algo que eu gosto, de ajudar as pessoas nesse sentido”.

Tal dedicação, amor e alegria tem um nome: Aliança de Amor. “Ela influencia muito meu atuar no sentido da entrega. Temos muito trabalho, muita gente para atender e algumas dificuldades, mas tudo é feito por amor à Mãe, e é nisso que focamos. Sempre que estamos em dificuldade, pedimos a ajuda de Maria, porque esse trabalho é dela”.

Atualmente a Patrícia atende no setor de Romarias, que é uma extensão do Secretariado da CMPS. Então, se você for organizar uma peregrinação para o Santuário de Atibaia/SP, é muito provável que vá falar com ela. Ou ainda pode ser que ela te ligue para confirmar seu endereço de correspondência. De uma forma ou de outra, ela se alegra em te ajudar, e talvez também em ter um “dedinho” de conversa contigo.