Um dia na casa de Maria

19 de maio de 2016

Um dia de Cenáculo, como novos apóstolos reunidos com a Virgem.

jaraguaSueli Vilarinho – Neste domingo de Pentecostes, dia 15 de maio de 2016, o Santuário Sião da Unidade dos Corações no Pai, do Jaraguá, em São Paulo/SP, realizou sua festa anual chamada “Um dia na casa de Maria”. Neste ano o lema é “Maria, Mãe da Misericórdia” e recebe, por todo o dia, a presença de 1.200 peregrinos.

Toda a comunidade é convidada a participar, nesse domingo, de um dia inteiro de eventos no Santuário e da tradicional praça de alimentação. A festa é coordenada pelo casal Lucy e Luciano Fantini, da Liga de Famílias de Schoenstatt; também participam os Padres de Schoenstatt, Pe. Vandemir Meister, reitor deste Santuário, Pe. Júlio Fabiano Rodrigues e Pe. Clodoaldo Kamimura.

A festa tem início com a Santa Missa de Pentecostes pela manhã, implorando os dons do Espírito sobre todos os presentes. Em seguida há a procissão e adoração ao Santíssimo Sacramento.

Inspirado no lema da festa, Pe. Vandemir Meister apresenta uma palestra sobre a Mãe da Misericórdia, levando todos à reflexão. Ser filha é apenas um dos aspectos da relação entre a Virgem Maria e a misericórdia de Deus, diz ele. “A Mãe de Deus é aquela que obtém misericórdia, mas também aquela que obteve, primeiramente e mais do que todos, a misericórdia”. Sobre as aparições de Maria, Pe. Vandemir lembra que ela se manifesta aos povos em momentos de conturbações e intercede junto a Deus Pai por todos. “Que nós, aqui no Santuário, lugar de graças, possamos viver esta misericórdia”, motiva o Pe. Vandemir. Ele ainda convida a visitar o Santuário e lá rezar por todas as intenções pessoais, em especial neste Ano Santo da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco.

Durante o dia com Maria acontece uma alegre e emocionante apresentação de teatro, encenada pelos casais da Liga de Famílias, pela Juventude Apostólica, pelos Pioneiros e Apóstolas Luzentes de Maria, também por Pe. Julio e Pe. Vandemir. A peça “Título de Maria” foi escrita e dirigida por Antonio Carlos de Almeida Vicente, da Liga de Famílias de Schoenstatt, mostrando a Mãe de Deus como única em suas diversas aparições e títulos. A encenação também mostra o encontro do Pe. José Kentenich, Fundador de Schoenstatt, com o Servo de Deus João Luiz Pozzobon, que iniciou a Campanha da Mãe Peregrina. A peça mostra ainda, no Ano da Misericórdia, o início das caminhadas de Pozzobon, levando Maria, a Mãe Peregrina, por 140.000 quilômetros, entre hospitais, creches, presídios, escolas e tantos lugares.

Para finalizar, à tarde, o grande momento é a Santa Missa, presidida por Pe. Vandemir Meister, que leva a refletir sobre a vinda do Espírito Santo à Maria e aos Apóstolos, convidando a experimentar também um momento de Cenáculo nessa festa.

Ao atrair e acolher os peregrinos, a Família de Schoenstatt se torna instrumento do Espírito Santo e da misericórdia de amor da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt neste dia da solenidade de Pentecostes.