Um dia de misericórdia na Casa da Mãe

12 de abril de 2015

“Um domingo de romaria vale por um ano”

DSC00869

Ir. M. Nilza P. da Silva – O domingo da misericórdia, 12 de abril de 2015, amanhece com um alegre sol e a casa da Mãe, o santuário da Mãe e Rainha, em Atibaia/SP, desde cedo começa a receber milhares de peregrinos. Eles vem chegando de muitos lugares, especialmente, da Diocese de São Miguel Paulista, em São Paulo/SP.

Um dia de encontro com Deus

Enquanto a programação não começa, muitos já estão dentro do Santuário. Entram silenciosos, o olhar se perde dentro do olhar da Mãe e só o céu sabe o que o coração da Mãe ouve do coração filial que se esconde no seu. O silêncio desse lugar de oração, apesar da presença de aproximadamente 2  mil pessoas, indica que eles vieram para se encontrar com Deus. “Venho aqui porque a Mãe nos aproxima de Deus, com o seu amor. O dia de romaria para mim é também um dia de purificação”, revela Marilene M. Miranda.

O  encontro com o amor de Deus acontece de muitas formas. Uma delas é quando todos estão diante da estátua do Pe. Kentenich, para saudá-lo pelo 121º aniversário de sua consagração a Maria, celebrado justamente neste dia. Em seguida, Pe. Kentenich os conduz ao Santuário, onde cada um é convidado a oferecer um presente de amor para a Mãe e Rainha, como contribuição para o Capital de Graças. Como diz a oração que entoam juntos, “as paredes do santuário guardam segredos de vidas transformadas!”

Um dia que vale por um ano

Estão presentes muitas famílias, pais e filhos, jovens e crianças, todos estendem a mão em direção ao Santuário, para entregar o coração para a Mãe de Deus. O casal Antonio Aparecido e Maria do Carmo Pianesse participa com tanta concentração. “Venho aqui para pedir proteção” revela Maria do Carmo. Seu esposo completa: “Vimos também para agradecer, porque a Mãe e Rainha nos dá tantas graças. Também para pedir que ela nos guie para seguirmos um caminho correto.” O que os leva a deixar um dia de descanso com a família para visitar o Santuário? A resposta vem do coração comovido do Sr. Antonio: “Um domingo de romaria vale por um ano”, a voz embarga e ele quase não consegue mais se expressar. Ele tenta continuar: “Ela nos ajuda muito, temos muito para agradecer e ela nos visita todos os meses…” e sua esposa completa: “A Mãe e Rainha nos visita um dia por mês. Ela fica lá em casa e recebemos muitas graças dela. Ela nos ajuda muito!”

Com Cristo e Maria, na misericórdia do Pai!

Essa mesma emoção e  alegria está estampada na face de cada peregrino. O dia que vale por um ano é repleto de orações, de cantos, de encontros com a misericórdia divina.

No intervalo do lanche são oferecidas algumas programações alternativas e muitos querem ver um vídeo sobre a consagração do Pe. Kentenich aos 12 anos.

A Santa Missa de encerramento do dia é presidida pelo Pe. Francisco Albuquerque, acompanhado pelo Pe. Névio Duarte, ambos da Dioc. de São Miguel Paulista. A misericórdia divina é o tema que o Pe. Francisco salienta e convida todos a confiarem no amor infinito de Deus Pai. Fortalecidos com  a  eucaristia, unidos a Cristo, como Família, coroam a imagem da Mãe de Deus, confiando a ela todos os cuidados por mais um ano.

Ao retornarem para casa, partem purificados, renovados e com novas forças, para serem testemunhas do que vivenciaram: Cristo vive! Nós o encontramos nos braços de Maria!

  • josé luiz

    Aqui no santuário, a Mãe sempre de braços abertos, nos acolhe e nos da um aconchego, que so aqueles que se entregam sentem.