“Teu ser e tua vida repercutem neles”

28 de fevereiro de 2015

Encontro de coordenadores diocesanos.

peregrinaKaren Bueno – São representantes de várias estados, das mais diversas dioceses e arquidioceses. Ao todo, 164 pessoas se reúnem no Santuário de Atibaia/SP nos dias 27 e 28 de fevereiro e 1º de março. É o encontro anual dos coordenadores diocesanos da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt (CMPS). Entre eles, participam várias assessoras e alguns sacerdotes, que são assistentes eclesiásticos da Campanha.

Iracema Guideti, de Vila Velha/ES, comenta a importância deste final de semana: “É de total necessidade participar desse encontro, porque nós, como coordenadores, temos que começar o ano sabendo o ponto de partida e o que vai se desenvolver durante o ano. Eu penso que se você perde esse encontro, a missão fica fragmentada”.

A equipe arquidiocesana de Maringá/PR segue animada no encontro. Maria Aparecida Marcos diz que vale a pena participar por todo conteúdo que aprendem, pelo ambiente do Santuário e pela companhia de outros coordenadores que ajudam muito, “dão força na caminhada”. “Esse encontro é muito valioso”, diz Terezinha Boldori, “pois buscamos subsídios para o ano e os levamos, como presente, para todos os coordenadores”.

Nos passos da Igreja

O Movimento Apostólico de Schoenstatt caminha em sintonia com as correntes de vida da Igreja, por isso no sábado de manhã a reflexão é sobre o tema das famílias. “Enquanto a Igreja reflete sobre a situação da família, nós estaremos, como Campanha – que se preocupa com a santificação dos lares –, preparando uma coroa para entregar para a Mãe como Rainha das Famílias”, antecipa Ir. M. Doralice de Souza, assessora da CMPS no regional Sudeste.

A palestra sobre os sínodo das famílias é conduzida por Ir. M. Teresila Prates, assessora da Liga de Famílias de Schoenstatt. “Eu quero dar um estímulo para os coordenadores que ainda não leram os documentos da Igreja e aprofundar um pouco mais o tema com aqueles que já leram. Isso porque o sínodo discute sobre o tema das famílias e o trabalho da Campanha é específico para elas. Focamos especialmente naquilo que toca o trabalho dos coordenadores, aquilo que eles confrontam, apontando o que é documento oficial da Igreja e o que não é”.

Durante a palestra, Ir. M. Teresila comenta as situações adversas das famílias que a Igreja contempla: “No sínodo, a Igreja coloca todas as famílias, vê aquelas que são fiéis aos sacramentos, mas também lança um olhar muito terno para as que estão feridas, sofridas pelas separações. E os missionários entram em confronto com essas realidades, por isso é essencial ver o que a Igreja está pensando. Nós trabalhamos em sintonia com a Igreja, é o caminho dela que nós queremos trilhar”.

Ser Família de Schoenstatt

Uma segunda palestra é dada pelo casal Marco e Cassiane Weizenmann, da Liga de Famílias. “O foco da colocação é o lema do ano. Falamos de cada uma das partes desse lema, focando na questão da família, apontando a nossa estrutura familiar na Obra – do Movimento em si e também da Obra das Famílias – e o quanto temos que dedicar esforços para as famílias e para a juventude, que são dois campos estratégicos da nossa atuação”, diz Marcos.

A palestra também fala da relação de Schoenstatt com a Igreja, mostrando o que a Obra tem a oferecer para a comunidade católica: “A principal contribuição é a espiritualidade da Aliança, a cultura da aliança. Esse é nosso jeito de sermos santos, de chegar à santidade. Vivendo esse carisma, ajudamos a Igreja a viver a sua aliança com Cristo”, afirma Marcos Weizenmann.

O testemunho do casal também quer atrair mais integrantes para a Liga. E parece que deu certo, pelo menos é o que diz Regina Bernardes, de Trindade/GO: “Vendo o testemunho do casal, me deu vontade formar um grupo da Liga de Famílias lá na minha diocese. Agora que não sou mais a coordenadora diocesana, preciso de uma atividade para poder colaborar com o Movimento, e essa proposta me deixou animada”.

A oficina aplicada por Ir. Adriane Maria Barbosa quer intensificar o convite feito por Marcos e Cassiane. “Eu vou dar um impulso para a unidade entre Campanha e os ramos do Movimento de Schoenstatt, principalmente para a Liga de Famílias”, diz a assessora. As perguntas lançadas questionam o que pode ser feito para que as famílias que recebem a imagem da Mãe conheçam e façam parte do Movimento.

“Nós percebemos que a Campanha se expandiu e tornou o Movimento conhecido em toda Igreja, e agora nós queremos intensificar essa relação Campanha-Movimento, para que as pessoas consigam aderir à proposta do Pe. Kentenich como um todo, não apenas recebendo a imagem. Schoenstatt tem uma linda proposta para a família, de renovação, de caminhada de fé, e a Campanha pode ajudar muito nesse sentido”, ressalta Ir. M. Doralice.

Para servir melhor

A programação é intensa, repleta de palestras de atualização, mas também com momentos de oração. Participam coordenadores dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás e Paraná.

Regina e Sergio Villié são coordenadores do vicariato de Jacarepaguá, da Arquidiocese do Rio de Janeiro/RJ, eles participam pela primeira vez do encontro: “Tudo está sendo uma surpresa, estou gostando da formação, rezando para que possamos colher bastante frutos e partilhar com outros coordenadores quando chegarmos lá, o conteúdo nos ajuda a servir melhor”.

De Caçapava/SP, mãe e filha assistem atentas às palestras. É a Srª. Maria de Lurdes e a jovem Michele da Silva. Os pais são coordenadores da cidade e a filha coordena a Campanha na paróquia. Assim, em família, “os Silva” vão aprendendo e vivenciando as graças da Mãe e Rainha para transmitir às várias famílias da cidade.

O brilho da coroa

Para a CMPS, 2015 é um ano especial. No começo do novo século, celebram-se os 65 anos da Campanha e os 60 anos da coroação da Mãe Peregrina Original. “Nós queremos renovar o brilho da coroa neste novo século, então todas as famílias são convidadas a se preparar para esta coroação”, adianta Ir. M. Doralice – este é o tema de sua palestra no domingo. Ela comenta que logo em breve os missionários receberão um material de estudo, que é uma continuação da conquista da estrela.

Há muito trabalho neste ano para todos os missionários da Mãe e Rainha. Para esses permanece a forte frase do Pe. José Kentenich “Teu ser e tua vida repercutem neles”, eles sabem o quanto a missão depende de seu ser e atuar para formar santas famílias, santuários vivos nos lares.

  • Recco Regina

    Nós como coord, regionais participamos do encontro muito bem preparado assim como todos que já participamos, mas cada encontro com seu carisma e espiritualidade,amamos o encontro,e vamos partir para nossa missão juntos as familias. Recco e Regina