Tabor Maria Cor Ecclesiae: 30 anos de serviço à Igreja

21 de julho de 2016

Jubileu de Pérola do Santuário de Porto Alegre.

porto alegreKaren Bueno/Ir. Maria Aparecida Gehm – O Santuário Tabor Maria Cor Ecclesiae, de Porto Alegre/RS, celebrou neste final de semana seus 30 anos. Com grande alegria a Família de Schoenstatt da Arquidiocese se reuniu, no dia 17 de julho, para festejar o jubileu de pérola, sob o lema: “Venha navegar num mar de graças de misericórdia”.

A celebração foi presidida pelo Bispo Auxiliar Dom Adilson Pedro Busin e concelebrada por padres da União dos Sacerdotes de Schoenstatt e por outros vinculados ao Santuário pela Aliança de Amor.

“No frio, estamos aqui para aquecer o nosso coração no coração da Mãe”, diz o Bispo. Com a missão de ser coração da Igreja, esse Santuário tem um papel especial no serviço vocacional, com destaque para o trabalho realizado junto aos seminaristas, preparando-os para selar a Aliança de Amor.

“Neste dia em que a Igreja coloca o tema da hospitalidade, sabemos que somos acolhidos nesta casa. Sabemos que o Santuário, nesses 30 anos, quantas graças, quanta flor de fina farinha – como é servido aos hospedes de Abraão na primeira leitura – serviu à Igreja. E que bonito também ver o grupo dos sacerdotes, dos seminaristas, que têm essa devoção bela”, diz Dom Adilson.

O Bispo continua: “Todo vocacionado – eu aprendi isso na espiritualidade [de Schoenstatt] – que se consagra à Mãe, está seguro na vocação. Isso não quer que a Mãe cuida se nós, com devoção, se o casal com devoção, se o jovem, o sacerdote, o seminarista, o consagrado, a consagrada, até mesmo o Bispo, se confiar à Mãe, mas com devoção confiante, do fundo do seu coração. Certamente ela ampara e caminha com ele, como Mãe Peregrina de todos os vocacionados, de todo nós, que pelo Batismo fomos chamados”.

Sobre o evangelho, ele indica: “A família que acolhe Deus terá a sua promessa, a sua graça, tem esperança. Sejamos nós também família de Deus, sejamos Família de Schoenstatt, acolhendo esse Deus peregrino junto com a Mãe Peregrina que passa em nossos lares, que passa em nossa vida e quer se hospedar em cada um de nós”.

Recordando

A 20 de julho de 1986 realizou-se a inauguração do Santuário em Porto Alegre. Atualmente, ele é visitado por muitas pessoas que buscam a intercessão da Mãe e Rainha de Schoenstatt. Sobretudo, o dia de 18 de cada mês é valorizado e celebrado pelos schoenstattianos como Dia da Aliança. Ali, Maria se manifesta como Rainha Cor Ecclesiae, especialmente abrigando, pela Aliança de Amor, o clero diocesano e enviando os sacerdotes como seus instrumentos às paróquias e às diversas atividades do Movimento de Schoenstatt. Graças à dedicação e serviço do clero, o Santuário é agraciado com a celebração diária da Santa Missa.

Esses 30 anos de história tão ricamente fecundados com a bênção do Pai e Fundador, em passagem pela cidade, confirmada pela bênção do Papa São João Paulo II, em 1980, confirmam sua missão de, como Família de Schoenstatt, ser coração da Igreja. Este é o seu maior testemunho e contribuição para a canonização do Pai e Fundador.