Schoenstatt: Por uma cultura de Aliança na saúde

10 de março de 2016

80 anos de atendimento aos enfermos no Brasil.

santa casaKaren Bueno – A Irmandade da Santa Casa de Londrina/PR (Iscal) celebra 80 anos neste começo de março e sua história está diretamente ligada às origens de Schoenstatt no Brasil. Esse hospital tem um toque schoenstattiano desde os primeiros atendimentos, com o empenho das Irmãs de Maria cuidando dos doentes e apoiando a gestão da entidade. O próprio Pai e Fundador, Pe. José Kentenich, visitou a Santa Casa em uma de suas viagens ao país.

As Irmãs de Maria chegaram ao Brasil em 1935 e se estabeleceram em Jacarezinho, no norte do Paraná. Nessa época a cidade de Londrina começava a se formar e se desenvolver, principalmente pelos trabalhos da Companhia de Terras do Norte do Paraná. Em 1936, as Irmãs são então convidadas a colaborar com a saúde e a educação de Londrina, duas áreas fundamentais que ainda não tinham suporte na cidade. Assim, no começo de março elas iniciam seu trabalho no ‘hospitalzinho’ de madeira, a primeira instituição de saúde do município.

“Eram oito leitos só e como havia muitos acidentes na Companhia, um Padre Palotino pediu a ajuda das Irmãs no hospital. Era tudo muito primitivo, o hospital não tinha cozinha, as Irmãs recebiam alimentação de fora para elas e para os doentes. Depois foi aumentando, até se construir um novo hospital”, conta Ir. Maria Aparecida Rossato.

É desse ‘hospitalzinho’ simples que surge a Irmandade da Santa Casa, hoje uma ampla entidade que atende inúmeros pacientes e ainda recebe o auxílio das Irmãs de Maria.

Dados

A Iscal hoje responde por 335 leitos em três hospitais – a Santa Casa, o Hospital Mater Dei e o Hospital Infantil Sagrada Família. Desde 1960 a instituição também atua na área da educação, formando profissionais técnicos em saúde pelo Centro de Educação Profissional Mater Ter Admirabilis.

A Iscal é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos, e destina mais de 70% dos seus atendimentos ao Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2015 esse índice chegou a 76% dos mais de 280 mil atendimentos prestados entre os três hospitais e ambulatórios. Pouco mais de um terço desses atendimentos foi prestado em urgência e emergência – 107 mil atendimentos nos três prontos-socorros. Entre os atendimentos estão 17 mil internações e 14 mil cirurgias.

O diferencial da Santa Casa: a MTA

santa casaTodo hospital tem – ou deveria ter – médicos, enfermeiros, macas, remédios e uma porção de itens que o torna um centro de cuidado com a saúde. A Santa Casa de Londrina tem tudo isso, porém o que lhe dá seu “algo a mais” é a ajuda que vem do alto, pois conta com um auxílio muito especial no atendimento aos doentes: a presença constante da Mãe e Rainha, a Mãe dos enfermos. Logo na entrada do hospital a MTA tem o seu trono de graças.

As Irmãs de Maria trabalham na administração, na educação e na enfermagem da Santa Casa, mas há também aquelas que se dedicam especialmente à Pastoral da Saúde, dando suporte espiritual aos pacientes e familiares. “Nós sempre cultivamos a parte espiritual. Há um acompanhamento ao doente, para que ele possa se reestabelecer inteiramente, tanto física quanto espiritualmente”, explica Ir. Maria Aparecida. “Muitos encontram lá o próprio Deus; ao se encontrarem consigo, encontram o caminho para Deus. Assim, até hoje, nessa caminhada de acompanhamento aos doentes, nós damos muito realce nesse ponto da pastoral”.

Se por um lado a Mãe cuida e acompanha seus filhos enfermos, por outro, eles também têm muito a oferecer. A Santa Casa tem uma grande parcela de colaboração na missão de Schoenstatt para o mundo, pois ajuda a manter viva a Aliança de Amor por meio de suas contribuições: “Nós convidamos os doentes, também os funcionários, a colocarem tudo como contribuição ao Capital de Graças”, explica Ir. Maria Aparecida.

Porta Santa da Misericórdia

Neste Ano Jubilar Extraordinário a Santa Casa tem a graça de ter a porta de sua capela elevada à Porta Santa da Misericórdia. Além dela, os outros dois hospitais vinculados à instituição – Mater Dei e Hospital Infantil Sagrada Família – também abrem a Porta Santa, proclamada pelo Arcebispo de Londrina, Dom Orlando Brandes. Ali todos encontram o colo da Mãe e agora podem fazer a experiência do amor misericordioso do Pai. Todos os dias há a celebração da Missa na Santa Casa, às 6 horas.

Celebração

Nesta quinta-feira, 10 de março, a Irmandade da Santa Casa de Londrina comemora os seus 80 anos com uma Missa de ação de graças. A celebração será presidida pelo Arcebispo, Dom Orlando Brandes, às 19h30min na Catedral Metropolitana. Participe!

Para mais informações acesse iscal.com.br

  • Neyde S Oliveira

    Parabéns a Santa Casa da Misericórdia pelos 80 anos e a graça de ter sua capela elevada á Porta Santa da Misericórdia