Schoenstatt fortalece a unidade Internacional

17 de junho de 2015

Assessores propõem a Secretaria Continental Americana.

DSC01649

Karen Bueno/Ir. M. Nilza P. da Silva – Pela primeira vez, em cem anos de história, a Obra de Schoenstatt ganha uma instância de cooperação do Movimento em nível continental – isso é o que propõem os assessores do Movimento Apostólico na América, buscando cada vez mais a unidade e troca de informações entre os países.

Pe. José Luiz Correa Lira, que é do Chile e atua como responsável pelo Movimento A. de Schoenstatt em Costa Rica, explica o que será a chamada Secretaria Continental Americana: “Ela surge para servir a comunicação interna do Movimento de Schoenstatt no sul do continente americano, e também servir a comunicação externa, sobretudo em relação ao CELAM, o Conselho Episcopal Latino Americano e do Caribe”.  Contudo, também os assessores de outros países do continente americano solicitam fazer parte do grupo, por isso a Secretaria está nascendo em abrangência maior do que o CELAM, unindo os Assessores do Mov. de Schoenstatt de todo o continente americano.

Uma Família unida nos ideais e na ajuda recíproca

De maneira prática, segundo Pe. José Lira, assim funcionará: “Coordenação, informação e difusão de material é o primeiro objetivo. Essa Secretaria deve servir, entre outros, para nos informar das festividades que acontecem em nível internacional –  como, por exemplo, congressos temáticos. Está planejado um congresso de empresários no México, um congresso da Campanha da Mãe Peregrina no Brasil, um congresso do ramo das Famílias na Argentina. Veremos, então, como poderemos apoiar e difundir cada um deles. Se alguém, de qualquer país, precisar de material sobre algum desses temas e encontros, poderá encontrá-lo centralizado na Secretaria.”

É a primeira vez que se organiza algo nesse estilo no Movimento de Schoenstatt no mundo todo. “Isso deveria ser, se bem sucedida, uma experiência replicada em nível internacional”, comenta o Padre chileno.

Uma resposta e experiência que se repercute

A intenção dos assessores é também formar uma equipe de comunicação na América. “Isso nasceu porque, há certos anos, a Presidência Internacional da Obra de Schoenstatt questionou sobre a formação de uma ‘secretaria internacional’. Nós, assessores e diretores nacionais mais as Irmãs responsáveis pelo Movimento nos países da América, decidimos criar uma equipe de coordenação continental. Tínhamos decidido isso há certos anos, em Buenos Aires/Argentina, e agora que nos reencontramos, voltamos a conversar e reafirmamos essa decisão. Escrevemos, então, uma carta à Presidência Internacional, pedindo que isto já se oficialize”.

A integração continental do Movimento na América é um grande passo rumo à unidade internacional de Schoenstatt, que nesse novo século experimenta cada vez mais o espírito de Família unida no coração do Pai.