Santuário Sião abre o triênio jubilar

23 de junho de 2016

Jubileu da inauguração do Santuário de Schoenstatt no Jaraguá-São Paulo/SP

Jaragua

Lizete Aparecida Lourenço – No dia 5 de junho, realizou-se então, uma Santa Missa Solene pela Abertura do Triênio de preparação jubilar pela Fundação do Santuário da Mãe e Rainha, que contou com a participação de centenas de peregrinos e de toda a Família de Schoenstatt do Jaraguá.

Ano de 1969, dia 31 de maio, peregrinos e padres de Schoenstatt, reunidos em oração, à sombra do Santuário Sião, no Jaraguá, agradecem a Deus, pela graça de ter neste Bairro, uma réplica do Santuário Original, onde a Mãe e Rainha de Schoenstatt se estabelece, para distribuir os seus dons e operar milagres de graças.

Ano de 1916, em 31 de maio, quarenta e sete anos após a fundação deste lugar de graças, Pe. Vandemir J. Meister, Reitor do Santuário, relembra esse momento, reunindo-se com os peregrinos e a Família de Schoenstatt, diante do mesmo Santuário, para realizar a Abertura do Jubileu de sua Fundação.

Santuário em Jaraguá

Santuário em Jaraguá

Numa acolhedora saudação a todos os presentes, Pe. Vandemir proferiu uma breve palestra sobre o significado e importância do Jubileu. Em seguida, para simbolizar o início dos três anos de preparação para a grande festa dos 50 anos, deu três marteladas na Porta do Santuário, declarando aberto o Triênio. Seguiu-se então, a realização de um terço, na Tenda da Unidade, coordenado pelo Terço dos Homens Mãe Rainha, com a participação de todos os presentes à cerimônia.

Sob a inspiração do Marco Histórico

No domingo seguinte, dia 5 de junho, o Pe. Vandemir, presidiu a celebração e na sua reflexão, lembrou que a fundação do Santuário, que se deu na força da memória do 3º Marco na história do Movimento Apostólico de Schoenstatt – 31 de maio de 1949. Os que conhecem essa história sabem que, a partir desse dia histórico, o Pai e Fundador, Pe. Kentenich, convida toda a Família schoenstattiana para lutar por uma missão, que considerava essencial para o futuro de Schoenstatt, da igreja e do mundo: o pensar, amar e viver orgânico, ou seja o cultivo de todos os vínculos sadios, desejados por Deus. Por isso, a Família de Schoenstatt do Jaraguá, sob o lema da Obra de Schoenstatt: “Nada sem vós, nada sem nós”, peregrinará nestes três anos de preparação para o Jubileu deste Santuário, aprofundando-se nos Mistérios de Deus, através dos instrumentos que Ele utilizou para que aqui se tornasse um lugar de Graças.

O primeiro ano do tríduo é dedicado ao Pe. Kentenich

No final da celebração, os peregrinos se emocionaram com a vivência muito especial, preparada pela Juventude Feminina de Schoenstatt, responsável pela liturgia desta Missa Festiva. Pe. Kentenich (representado por Ronaldo Cominato) nos visita na Tenda Unidade. Ele é recebido por toda assembleia, com muita emoção e surpresa, ao som da canção “Nos Passos do Pai”. No diálogo, com Pe. Vandemir, “o Fundador” comenta sua estada em Jaraguá – numa de suas visitas ao Brasil – nos fala da fundação do Santuário e da preparação da Festa Jubilar.

Pe. Vandemir, anuncia, então, a programação para esta grande festa, que se dará em 31 de maio de 2019, afirmando que neste primeiro ano do Triênio, nos aprofundaremos sobre a vida do Pai Fundador e no seu legado para o Movimento de Schoenstatt. Ele fala também sobre o processo de beatificação do Pe. José Kentenich, cuja vida sacerdotal, esteve a serviço da igreja que “tanto amou”. O processo teve inicio, em fevereiro de 1975. O reitor do Santuário convida a todos os presentes, para unirem-se em oração pela sua beatificação.

Em seguida, ao som da Banda da Juventude Feminina, partiu-se o bolo comemorativo dos 47 anos, que foi partilhado com todos os peregrinos presentes. Estamos em triênio festivo! Caminho rumo ao jubileu de ouro do Santuário Sião.