Santuário: lugar de encontros!

27 de julho de 2015

O coração se eleva ao céu e se estende aos irmãos

atibaia

Peregrinos do Acre em Atibaia

Ir. M. Nilza P. da Silva – Na Era Digital o fluxo de informações é tão intenso que se corre o risco das pessoas se sobrecarregarem de textos e imagens, iludindo-se que com isso são mais humanas, tem mais conhecimentos e estão   e mais próximas umas das outras. No entanto, somente os encontros pessoais são potenciais para a realização e a valorização autêntica do ser.

Pe. José Kentenich ensina, por palavras e pelo exemplo, que o sentido da vida – e por isso também a verdadeira alegria e paz – está no cultivo e fortalecimento dos vínculos fortes entre as pessoas, com Deus e com a natureza (com todas as coisas criadas). É esse o papel das mídias: fortalecer vínculos pessoais, complementá-los em vez de substituí-los.

Um dos grandes meios que Deus usa para encontrar-se com seus filhos, para dialogar conosco, são os santuários. Peregrinar para um deles é ir ao encontro de um Deus que é Pai e nos concedeu Maria como Mãe, expressão de seu coração afetuoso e solícito. Pela mídia muitas pessoas se aproximam espiritualmente desse lugar de graças e se sentem motivados para, logo que possível, dirigem para lá os seus passos. Por exemplo, os seminaristas da Diocese de Rio Branco/Acre, percorreram mais de 3.400 quilômetros para encontrar-se pessoalmente com a Mãe e Rainha, em seu Santuário, Atibaia/SP. Pe. Jairo Coelho, reitor do seminário, explica o motivos desse ir ao encontro: “Essa primeira parada aqui no Santuário da Mãe, Rainha e Vencedora Três Vezes Admirável de Schoenstatt, para nós é motivo de muita graça, porque Maria quis fazer morada também aqui no Brasil e para nós brasileiros.”

Encontrar-se com Maria, em sua morada é também o objetivo dos que vem de Montes Claros/MG, de Tocantins e outros locais “A Mãe e Rainha me presenteou esta viagem ao seu Santuário. Estou muito feliz, pois ela está muito presente em minha vida,” revela Maria Alves de Souza. Com o grupo de São Lourenço/SC, veio ao encontro da Mãe e Rainha, sua filha Ivete Satina Piscore, fala o quanto lhe vale essa vivência: “Deixo tudo para vir à casa da Mãe! A visita que faço à Mãe e Rainha me renova, traz muita alegria e novo ânimo”.

“Deus não faz férias.”

Assim indica uma publicação do Centro de Peregrinação, de Schoenstatt/Alemanha. Deus vem constantemente ao nosso encontro. Sejamos também pessoas em saída. Somos todos peregrinos nesta terra, ela é nosso caminho e não nossa estação final. Sejamos lugares de encontro. Pelo batismo nos tornamos morada de Deus. Que a mídia seja em  nossas mãos suplementos  e  não substitutos de encontros pessoais. Sejamos santuários vivos que não somente acolhem os irmãos que se aproximam, mas que constantemente está a caminho, indo ao encontro das necessidades do outro. Depende de mim e de você ajudar para que o Brasil se torne de fato um Tabor, onde cada pessoa vivencie a presença de Deus e receba forças  para uma feliz caminhada  na graça.