Retiro, encontro, oração: Um dia de graças em Araraquara

26 de abril de 2016

Campanha da Mãe Peregrina realiza seu primeiro encontro do ano.

araraquaraJulieide e Fernando Valderrama – O Santuário de Schoenstatt Tabor Morada da Alegria Vitoriosa, de Araraquara/SP, tem a alegria de realizar o primeiro encontro do ano com os missionários e coordenadores da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt em 2016. No domingo, dia 17 de abril, participam representantes das cidades de Araraquara, Cândido Rodrigues, Ibitinga, Itápolis, Motuca, Pradópolis, Ribeirão Bonito, São Carlos e Serrana – todos do interior de São Paulo – quando renovam o ardor missionário para, a exemplo do Diác. João Luiz Pozzobon, levar a Mãe de Deus a todos os lares.

Com início às 9 horas, os peregrinos são recebidos com café da manhã e a acolhidos pela Ir. Mariane Galina, assessora do Santuário de Schoenstatt de Araraquara, e pelo casal coordenador da Campanha na Diocese, Valter e Ana Lúcia Romão. Um representante de cada cidade é então chamado para contar como a Campanha atua em sua cidade e quão lindos são os frutos colhidos por meio da Mãe Peregrina.

Presente de João Pozzobon

Ir. Mariane fala sobre a imagem que João Luiz Pozzobon presenteou a uma missionária da cidade de Araraquara e que hoje essa imagem está no Santuário. No decorrer da manhã, a imagem passa pelas mãos de todos os presentes, que podem contemplá-la. Cada um que a segura deixa transparecer o grande valor da peça que foi tocada pelas mãos santas do querido e saudoso Diácono Pozzobon.

Após a acolhida, é desenvolvido o tema “Uma Campanha em saída – Porta da Misericórdia”, por Fernando Castilho Valderrama, da Liga de Famílias de Schoenstatt e da Campanha da Mãe Peregrina. A temática desenvolve tanto a visão da Santa Igreja quanto o que tange a ação de Schoenstatt e a Campanha da Mãe Peregrina no Ano Santo da Misericórdia. Os missionários são questionados sobre o que precisam fazer, de que forma podem contribuir para tornar prática a Bula Papal que determina o Jubileu Extraordinário da Misericórdia – Misericordiae Vultus.

Sob a visão do Pe. José Kentenich e as proclamações do Papa Francisco, pode-se demonstrar o quão atual a pedagogia de Schoenstatt está com o mundo contemporâneo. O Santo Padre exorta: “Animo todas as comunidades a uma capacidade sempre vigilante de estudar os sinais dos tempos”. No tocante das palavras de Francisco, Pe. Kentenich já dizia: “A mão no pulso do tempo e o ouvido no coração de Deus”. As similaridades das frases não estão nas palavras, mas no seu conteúdo e sentido. Isso tudo é aplicado aos missionários.

A Igreja relata as urgências para que a misericórdia aconteça entre todos, de forma horizontal: Estar sempre em missão, usar da Igreja como a casa para iniciação da vida cristã, ter a fonte de animação bíblica da vida e da pastoral, ter a Igreja como a comunidade das comunidades, vivendo em união e, por último, servir a vida em qualquer instância. Schoenstatt propõe um Movimento em saída. Ir ao encontro e não se limitar às “paredes do Santuário”. Só desta forma poderá se responder à pergunta: Porta da Misericórdia, quem és tu?

Um encontro pessoal com Deus e nossa Mãe e Rainha

Após a temática, os coordenadores e missionários são convidados para um momento de silêncio, para retirar-se de si e se conectar diretamente com Jesus e sua Mãe. Todos os presentes seguem com um retiro de silêncio e meditam sobre “como eu posso ser uma Porta da Misericórdia?”. Com Jesus exposto no Santuário, todos podem adorá-lo e entregar-lhe as suas alegrias, tristezas, angústias, pedidos e, principalmente, a missão a eles confiada. Em todos os lugares do Santuário, no interior e no jardim, veem-se pessoas entregues inteiramente a Deus, meditando, rezando e se perguntando: “Porta da Misericórdia, quem és tu? ”

Uma mensagem da Mãe

Após o almoço todos recebem uma pequena dobradura de papel e a colocam em recipientes com água. Ele se abre como uma flor e dentro está a mensagem da Mãe para cada um, que pode ser: Prosperidade, Oração, Fé, Missão, Perseverança, Doação, Felicidade, Amor, Compromisso, Comprometimento, Bondade, Esperança, Alegria, Caridade.

Para encerrar o dia com chave de ouro, todos participam da celebração eucarística presidida por Pe. Bento Braz Bellucci, que fala sobre a misericórdia de Deus e quão grande é essa misericórdia para cada um.

Ao termino da celebração todos são convidados a se dirigirem à frente do Santuário, onde se despedem e fazem a foto oficial do dia: “Um dia de graças na casa da Mãe”.