Renovação da Aliança de Amor, em Santa Maria/RS

19 de abril de 2015

Com a presença de representantes de 6 estados do Brasil

DSC00966

Ir. M. Nilza P. da Silva – A noite de 18 de abril reúne aproximadamente 500 peregrinos, junto ao Santuário Tabor, em Santa Maria/RS, para renovar a Aliança de Amor. Antes de se iniciar a Santa Missa, presidida pelo Pe. Mário Cesar do Amaral, palotino, pároco da Par. Nossa Senhora das Dores, a qual pertence o Santuário, é dado as boas vindas aos presentes, citando o nome de cada cidade de onde vieram. Surpreende o grande número de cidades representadas e também que são de seis estados do Brasil.

Ao iniciar a celebração, no Auditório do Centro Mariano, aumenta ainda mais o número dos presentes, pois o mundo todo está representado por meio de uma Peregrina Auxiliar, que entra trazendo junto todos os que recebem a Mãe Peregrina nos cinco continentes. A Carta de Santa Maria e a imagem da Sagrada Família tornam presentes todas as famílias que pertencem a Obra de Schoenstatt e as assistidas por elas.

Tabor para o mundo

O Tabor que se entende pelo mundo e renova a Aliança é convidado, pelo Pe. Mário a testemunhar a ressurreição de Cristo. “Nós cremos e proclamamos que Cristo ressuscitou. Renovamos a Aliança de Amor conscientes de que a Mãe e Rainha está sempre unida ao seu Filho e somos continuadores de sua missão. Somos iluminadores, testemunhas de Deus presente, onde quer que estejamos!”  Unidos a Cristo eucarístico, todos seguem para o Santuário Tabor, o primeiro em terras brasileiras e o segundo Santuário Filial em todo o mundo. Ali, a vida em unidade com Cristo ressuscitado se torna simbólico por meio da Pira de Engling, repleta de papeizinhos, nos quais muitos representam o seu esforço na auto-educação, para irradiar a imagem de Cristo.

O presidente da celebração motiva para que cada um dos presentes “se sinta envolvido nos braços amorosos da Mãe” e Sandro Santos, de Santa Maria, participa com as centenas de aliados, diante do Santuário. Sua atenção se volta inteiramente para a Mãe e ele diz que está presente aqui “para renovar a Aliança de Amor com a Mãe e Rainha, para estar junto dela, renovar o amor que sente por ela e pedir que ela cuide de sua família e de todas as pessoas.” Esse estar envolvido no amor divino é próprio do Tabor. Também Pedro, Tiago e João vivenciaram essa atmosfera sagrada de profunda aliança com Cristo transfigurado e, por isso, se sentiam em casa: “Aqui é bom estar!” diz Pedro, em nome dos outros.

Para um mundo Tabor

Participar do Tabor dá forças para testemunhar que Cristo continua vivo. Enquanto a escuridão se ilumina pela chama na Pira de Engling, todos se consagram novamente à MTA. Denise Antonelo, também de Santa Maria, veio acompanhada de conhecidos e da família. Ela mora perto do Santuário e afirma: “Gosto muito de vir aqui e é muito importante renovar a Aliança. O Santuário é a minha segunda casa, porque aqui é um lugar em que a gente se encontra.”

DSC00969Encontrar-se é próprio de quem se doa

João Pozzobon é testemunha disso. Ele que santificou-se a partir deste Santuário da Rainha da Filialidade Heroica está bem presente nesta celebração, sobretudo pela presença de seus filhos e netos, que não passam despercebidos por um grupo da Liga Feminina de Schoenstatt, vindo de vários estados do Brasil. Ser fotografado ao lado de Humberto Pozzobon, o filho que fisicamente mais se parece com o pai, é segurar um pouco do momento de graças dessa noite e ser enviado como missionário, para que o Brasil todo se torne um Tabor, no qual Cristo ressuscitado vive e reina para sempre.

  • Zuleica Niederauer Leote

    Muitas graças e bênçãos !