Quando uma porta torna-se mais que uma porta

13 de dezembro de 2015

No limiar da santidade.

santuario confinsKaren Bueno – “Para entrar na casa de Deus, é preciso atravessar um limiar, símbolo da passagem do mundo ferido pelo pecado para o mundo da vida nova, ao qual todos os homens são chamados. A igreja visível simboliza a casa paterna para a qual o povo de Deus está a caminho e na qual o Pai “enxugará toda lágrima de seus olhos” (Ap 21, 4). Por isso, a igreja também é a casa de todos os filhos de Deus, amplamente aberta e acolhedora” (Catecismo da Igreja Católica, 1186).

No espírito alegre de encontro com o Pai, muitas Igrejas abrem neste domingo, 13 de dezembro, as suas portas de uma maneira diferente. Mais do que simples passagens, no Ano Santo da Misericórdia algumas portas tornam-se um verdadeiro portal para a graça de Deus.

Qual é a importância de tudo isso?

A Porta Santa é simbólica: ela representa o passo do pecado à redenção, da morte à vida, do não crer à fé. Jesus se descreve como “a Porta”, por isso é preciso passar por ele para chegar ao Pai. A porta é a via da salvação. O Papa Francisco diz que “quem passar por ela [pela Porta Santa] poderá experimentar o amor de Deus que consola, que perdoa e dá esperança”.

As Portas Santas são passagens especiais, pois presenteiam a graça da indulgência plenária das penas dos pecados. Assim, cumprindo alguns requisitos, cada pessoa torna-se livre das penas temporais dos pecados, tornando-se um novo ser, com um coração sem mancha e sem resquício algum de pecado. Mas, como conseguir isso? Para alcançar a indulgência plenária é preciso atravessar a Porta Santa – cada Diocese tem as suas nesse ano jubilar –, rezar pelo Santo Padre, confessar-se e comungar, também realizar um ato de misericórdia.

Na passagem pela Porta Santa há também um simbolismo mariano, pois a Virgem Maria é a porta pela qual a salvação entrou no mundo. Isso fica muito claro na abertura do Ano Jubilar, que acontece justamente no dia 8 de dezembro, festa da Imaculada Conceição de Maria, quando o Papa abre a Porta Santa da Basílica de São Pedro.

Bem ali, ao nosso alcance…

No Brasil, 11 Santuários de Schoenstatt terão suas entradas elevadas à Porta Santa (clique para saber quais). Cada local será um ponto de encontro com a misericórdia de Deus, que nesse caso se dá também pela condução de Maria.

O Papa Francisco encoraja: “Diante de nós está a porta, mas não somente a Porta Santa, outra: a grande porta da Misericórdia de Deus – e essa é uma porta bela! –, que acolhe o nosso arrependimento oferecendo a graça do seu perdão. A porta é generosamente aberta, é preciso um pouco de coragem da nossa parte para cruzar o limiar. Cada um de nós tem dentro de si coisas que pesam. Todos somos pecadores! Aproveitemos esse momento que vem e cruzemos o limiar dessa misericórdia de Deus que nunca se cansa de perdoar, nunca se cansa de nos esperar! Ele nos olha, está sempre próximo a nós. Coragem! Entremos por essa porta!”.

Com informações de: aleteia.org/pt