Presidente da CNBB preside missa para coordenadores

8 de agosto de 2015

Como membros da Igreja: Missionários na Campanha da Mãe Peregrina

brasiliaArlete Rocio C. Araujo/Ir. M. Nilza P. da Silva – No dia 2 de agosto, reúnem-se na casa da Mãe e Rainha, Santuário Tabor da Esperança, em Brasília/DF, cerca de 200 Coordenadores de Paróquia, de Grupo e de Setor, das Arquidioceses Militar, de Brasília, Goiânia e Trindade e das Dioceses de Luziânia e Formosa. Dom Sérgio da Rocha preside a santa missa de encerramento.

O dia de formação inicia com acolhida na tenda e, em seguida, todos são convidados a irem até ao Santuário, a “Mina de Ouro”. Lá, os “coordenadores garimpeiros” recebem o ouro, ainda bruto, que representa todas as famílias pelas quais são responsáveis em ajudá-las a encontrar o verdadeiro caminho. Em seguida, em silêncio, refletindo, retornam à tenda onde a programação prossegue.

“Coroar Maria é renovar a Aliança de Amor.” Pe. Kentenich

Após uma original apresentação dos presentes, por Arlete Rocio, relacionando os coordenadores com garimpeiros, Ir. M. Doralice de Souza, Assessora da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, em sua palestra, recorda a mensagem do Santo Padre, o Papa Francisco, à Família de Schoenstatt, por ocasião do Centenário da Aliança de Amor: “A graça de Deus necessita somente de uma única pessoa para realizar grandes coisas na Igreja e no mundo. Isto nos ensina a história do modesto Santuário Mariano de Schoenstatt que deu o nome a um movimento de espiritualidade difundido no mundo inteiro”. Ela apresenta também o  paralelo que o Papa faz da Cultura da Aliança com a Cultura do Encontro e nos faz refletir sobre a prática de nossa vida de Aliança. Precisamos nos educar e deixar-nos que a Mãe e Jesus nos burilem. Lembrou que o Pe. Kentenich passou pelo processo de purificação e, no meio dessa tensão, percebeu que seu único caminho, sua única salvação, era uma entrega total nas mãos da Mãe de Deus. Concluiu dizendo: Quando nos deixamos purificar como o ouro e nos colocamos a caminho para servir as pessoas, Deus realiza grandes coisas em nós e por nós. Assim, pode pronunciar sobre nós: és precioso para mim!

Nossa atuação e as Diretrizes da Ação Evangelizadora

A tarde, ocorre o momento prático, no qual é reforçada a importância de selar a Aliança de Amor com a Mãe e Rainha, se apresenta, mais uma vez, o livro de preparação para a conquista do brilho da coroa e o projeto para a conquista da estátua do Pai Fundador, Pe. Kentenich.

O Pe. Adilson Costa, Capelão do Santuário, também nos enriquece com suas palavras e afirma que a Campanha da Mãe Peregrina está a serviço da Igreja. É a ação da Igreja através da Campanha da Mãe Peregrina. Apresenta as Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 2015 a 2019, que continua o empenho por discípulos missionários, e cita um texto do documento:  “A primeira discípula missionária de Jesus foi Maria e nós, da Campanha da Mãe Peregrina, estamos em cheio nas diretrizes da Igreja”.

Servindo a Igreja, a serviço da Mãe

Encerrando este dia, a santa missa é presidida pelo Arcebispo de Brasília e Presidente da CNBB, Dom Sérgio da Rocha, acompanhado pelo Pe. Adilson Costa. Dom Sérgio, em sua homilia lembra que agosto é o mês das vocações e que neste domingo comemora-se as vocações sacerdotais. Cita as várias vocações e fala da importância do trabalho dos coordenadores e missionários da Mãe Peregrina. “Quando estão servindo a Igreja, a serviço de Nossa Senhora, nesse serviço tão bonito, estão vivendo sua vocação, estão dando testemunho de vida cristã. Como é importante este momento da missa quando buscamos o alimento que é Jesus que está nos braços de Nossa Senhora. Quando você olha para essa imagem tão bela de Nossa Senhora, que você possa recordar-se que nos braços de Maria está aquele que é o Nosso Senhor. É como se Nossa Senhora estivesse dizendo: aqui está o meu filho Jesus, creiam n’Ele, confiem n’Ele, tenham esperança n’Ele. E, para concluir, que vocês se sintam amados por Jesus e por essa Mãe querida. Tenho certeza que vocês possam olhar para a imagem de Nossa Senhora e nela reconhecer que também estão nos braços dela, como filho e como filha amados.”

Ao término, todos retornam para suas casas, cheios de alegria e júbilo, com a graça de Deus!