Para formar santas famílias em Aliança

15 de setembro de 2015

Retiro da Liga de Famílias de Schoenstatt.

liga-de-familiasKaren Bueno – Atender as famílias sempre foi uma das prioridades do Movimento Apostólico de Schoenstatt, e isso ganha ainda mais força neste novo século, conforme ficou definido no recente Congresso de Pentecostes. Numa época em que os olhares da Igreja estão especialmente voltados para os lares, a Liga de Famílias de Schoenstatt do regional Sudeste trabalha para formar santas famílias, um novo Nazaré.

Nesse espírito, 50 casais, de 14 cidades, participam da segunda edição do retiro anual da Liga de Famílias nos dias 12 e 13 de setembro no Santuário de Atibaia/SP. “O retiro têm o objetivo de ajudar nossas famílias a viverem na vida diária tudo aquilo que nossa fé nos ensina. Aprendemos com a Igreja coisas que queremos levar para a vida, também para a vida familiar, conjugal, para que não haja um cisma entre aquilo que é fé e aquilo que é vida, então precisamos ajudar esses casais a concretizarem sempre mais isso no dia a dia”, diz Ir. Lucia Maria Menzel, assessora regional da Liga.

No sábado o casal Ronaldo e Adriana Cominato, do Instituto Secular de Famílias de Schoenstatt, apresenta o tema ‘Sacramento do Matrimônio’. Eles utilizam textos e encíclicas papais para fundamentar sua palestra e aplicam exemplos práticos de como viver esse sacramento buscando a santidade a dois. Criar costumes, pequenas atitudes práticas ajuda a cultivar a fé na vida familiar, segundo o casal.

Durante a tarde há uma dinâmica de reflexão para os esposos. No chamado Caminho Matrimonial, os casais percorrem cinco estações que têm textos, meditações e perguntas sobre o relacionamento, apontando alguns exemplos práticos da vivência dos próprios casais. É um período próprio para exercitar o diálogo conjugal.

Antônio e Marlene Oliveira, do Rio de Janeiro/RJ, participam pela primeira vez de um retiro da Liga de Famílias: “Foi enriquecedor para nós. O encontro nos ensinou que precisamos mudar como casal para que possamos ter uma família digna”.

A Santa Missa solene do sábado é presidida por Pe. José Fernando Bonine, assessor regional da Liga de Famílias. Após a celebração há a instituição do Santuário-Lar de um casal, também a consagração do matrimonio de jovens recém-casados e a consagração de membro de outros. Nessa oportunidade todos os esposos renovam seus votos matrimoniais. A noite encerra-se com a Festa da Primavera com muita música, brincadeira e animação.

No domingo de manhã outro casal do Instituto, Silvia e João Paulo Guimarães, fala sobre ‘O que alimenta o matrimônio’. Sua reflexão reforça a primeira palestra, apontando dicas práticas
de como aprofundar a grandeza do Matrimônio no dia-a-dia, por meio do respeito mútuo, da renovação dos votos em todas as Missas e outros exemplos, como a celebração dos aniversários de casamento, o diálogo entre os esposos, a necessidade de ambos se cativarem no dia-a-dia.

Em seguida quem conduz o retiro é Pe. José Fernando, falando sobre a importância do diálogo conjugal. “O diálogo é a chave para o coração do outro. É preciso conversar sobre o casamento, discutir a relação, é preciso abrir seu mundo interior ao outro, permitir que ele conheça o que eu sinto, como eu vivencio os acontecimentos do dia-a-dia”. E acrescenta: “As mulheres fazem isso de uma forma mais natural, os homens talvez precisem de um exercício um pouquinho maior, mas é possível que se aprenda a falar de si. Às vezes, na correria do dia a dia, os casais conversam muito de coisas, de temas, mas não falam de si mesmos, e isso é essencial”.

O encerramento acontece com a adoração eucarística, pedindo a Jesus a graça de os casais se tornarem cada vez mais semelhantes à Sagrada Família de Nazaré. Para Rodrigo e Emileni Bergantin, de Caieiras/SP, foram momentos muito importantes que passaram juntos nesse final de semana: “Foi um encontro muito profundo, são várias experiências e coisas novas que adquirimos para levar para casa. Aqui temos como sentar e conversar realmente, o que não costumamos fazer frequentemente em casa. Esperamos que no dia a dia possamos cultivar isso”.

Mais fotos