Papa Francisco: Schoenstatt te agradece

13 de março de 2015

Dois anos de pontificado.

papa-shoensttatKaren Bueno – Nesta sexta-feira, 13 de março, relembramos o dia marcante em que a chaminé do Vaticano anunciava, liberando a fumaça branca, que um novo Papa conduziria a Santa Igreja. A surpresa é grande para muitas pessoas: um argentino, um latino, nosso vizinho. O que o Espírito Santo nos prepara, pela escolha de alguém que, como ele mesmo disse, é “quase do fim do mundo”? A reação de espanto logo dá lugar ao carinho – desde o início o Papa Francisco se mostra uma figura cativante, que vem para marcar a história da Igreja.

São apenas dois anos de pontificado, mas que ‘movimentaram’ a vida dos cristãos católicos. Trata-se de um Papa que convoca todos a se colocarem a caminho, sendo uma Igreja em saída, e que faz o mesmo, como pastor e modelo. Um Papa preocupado com todas as questões que envolvem a vida, que sabe dar atenção a problemas globais imensos, e ao mesmo tempo telefona para alguém que necessita de um olhar cristão.

São dois anos de gratidão a essa personalidade singular que é Jorge Mario Bergoglio.

Momentos especiais

A relação pessoal é marca de seu pontificado. Quantos não receberam uma ligação ou carta do Santo Padre? Ou mesmo uma visita inesperada? O carinho e atenção do Papa Francisco cativa todas as pessoas, e com o Movimento Apostólico de Schoenstatt não é diferente.

Podemos citar como exemplo o convite feito ao Pe. Alexandre Awi Mello, diretor nacional do Movimento no Brasil, para ser seu secretário pessoal durante a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro/RJ. Além disso, nesses dois anos de pontificado recebeu vários membros da Família de Schoenstatt no Vaticano. Contudo, a maior expressão de carinho se dá com o centenário da Aliança de Amor.

A atenção com o centenário da Obra vem desde antes do mês de outubro de 2014. Em abril, Paulo Cunha, da Liga de Famílias de Schoenstatt esteve com o Santo Padre no Vaticano. Ele conta: “Falei do centenário, e ele balançou a cabeça como que dizendo ‘eu sei’”.

A celebração jubilar do centenário aconteceu justamente durante o Sínodo Extraordinário das Famílias. Mas mesmo assim o Papa Francisco teve a delicadeza de enviar seu representante para Schoenstatt, Cardeal Giovanni Lajolo, e ele próprio escreveu um texto para a Família de Schoenstatt, no qual dizia: “A graça de Deus necessita somente de uma única pessoa para realizar grandes coisas na Igreja e no mundo. Isto nos ensina a história do modesto Santuário mariano de Schoenstatt que deu o nome a um Movimento de espiritualidade difundido no mundo inteiro”.

Na audiência particular, havia “somente” uma hora reservada para o Movimento de Schoenstatt. A conversa longa, bastante familiar, se estende para uma hora e meia. Ali surgem muitos conselhos para o novo século da Obra. No final da audiência, o Papa revela um ‘segredo’: “Faz um tempo, um Padre de Schoenstatt me presenteou uma imagem da Mãe. E a tenho na mesa ao lado da minha cama. E todas as manhãs, quando me levanto, a toco e rezo. É um segredo que queria lhes contar”.

Obrigado Papa Francisco

Junto com toda Igreja, Schoenstatt diz hoje: Obrigado Santo Padre!

O primeiro pedido feito por ele aos schoenstattianos durante a audiência é a santidade. E esse é o grande presente que podemos oferecer à Igreja, essa busca constante pela santidade por meio da Aliança de Amor.

O Papa Francisco fala da revolução do coração, diz que a renovação da Igreja deve começar com a renovação do coração. É isso que Schoenstatt propõe com a Aliança de Amor, na troca de corações com Maria. A Obra do Pe. Kentenich quer ser coração da Igreja, por isso estamos juntos, caminhamos lado a lado com o Santo Padre, ele conta e pode contar conosco. Neste dia especial e sempre, a garantia de nosso amor é a garantia de nossas orações e obediência, assim como o Pai Fundador nos ensinou – Dilexit Ecclesiam.

  • M. Regina

    Que Deus continue abençoando o nosso querido Papa Francisco. Ele é uma benção.Parabéns pelos 2 anos de seu pontificado.