Os frutos do Congresso Nacional do Terço dos Homens

2 de junho de 2016

Sementes plantadas e vida que desponta.

terço dos homens thmarKaren Bueno – No último final de semana, dias 28 e 29 de maio, homens de todo Brasil se reuniram para o Congresso Nacional do Terço dos Homens Mãe Rainha, em Belém/PA.

Segundo Pe. Vandemir Meister, assessor nacional deste grupo apostólico, os Congressos do Terço dos Homens, que ocorrem a cada dois anos, caracterizam-se pela partilha da vida, são um espaço para acolher todas as necessidades e inquietudes de seus integrantes.

“Um Congresso abre portas para que muitas sementes possam nascer”, diz o assessor. Ele enumera algumas sementes que são lançadas a partir do Congresso Nacional deste ano:

Contato com a Igreja – É a oportunidade oficial do contato com os bispos, com os padres, diáconos. Envolve a comunicação dentro da Igreja e, com isso, sensibiliza os que têm a responsabilidade de condução. É uma oportunidade de levar o apostolado do Terço a uma maior presença nesses setores, requisitando também uma maior corresponsabilidade entre ambos os lados.

Unidade – Um evento assim cria maior unidade entre todos aqueles que participam da mesma espiritualidade, mesmo sendo de regiões diferentes. O Terço e a espiritualidade são fatores que os unem e animam.

Enriquecimento mútuo – A participação de delegações de diversas regiões e dioceses traz uma pluralidade de riquezas. Cada grupo traz a vida de sua paróquia, de sua diocese, de sua realidade eclesial. Cria-se um espaço de encontro e partilha dessas experiências, e experiências partilhadas abrem caminho para o crescimento.

Consciência de família – Com os homens de diversas realidades celebrando juntos, animados pelo mesmo motivo, cresce a consciência de pertença mútua. É a experiência de uma grande família, mas cada um com a sua originalidade. Dá-se muito a partilha das necessidades e abertura para ajuda mútua.

Consciência de missão – Participando de algo grande, como é um Congresso, cada um percebe-se pequeno, mas que ao mesmo tempo está inserido no grande. Aumenta a percepção da pertença ao grande apostolado do Terço, animado pela espiritualidade de Schoenstatt, da Mãe e Rainha.

Além disso, “ao retornar para seus locais de origens, eles levam junto a responsabilidade de conduzir o grupo de acordo com as Diretrizes do Terço, de animar mais diretamente o apostolado no seguimento próprio da espiritualidade de Schoenstatt”, destaca o Padre de Schoenstatt.

Para aqueles que não participaram, fica o convite a buscar informações e testemunhos com os dirigentes e coordenadores do THMR de sua diocese. Ainda é tempo de se inteirar e viver a experiência da unidade na diversidade que esse Congresso gera e, desde já, se planejar para um próximo encontro.