O Terço reúne a juventude

23 de setembro de 2015

“A Igreja só será jovem quando o jovem for Igreja”, São João Paulo II.

terço-jovemKaren Bueno – É comum ver pessoas mais velhas rezando frequentemente o Terço, também religiosos, consagrados, sacerdotes dedicam alguns momentos para essa oração; e mais recentemente cresce o número de homens que se reúnem para rezá-lo. Porém, algo muito belo, e não tão comum acontece em Londrina/PR. Lá a Juventude Apostólica de Schoenstatt organiza a cada dois meses o Terço Jovem, reunindo cerca de 500 moças e rapazes para meditar os mistérios da vida de Cristo.

Os bancos e o chão da Capela do Colégio Mãe de Deus ficam cheios, toda a juventude se “aperta” para caber mais um e todos participarem do Terço, que é conduzido como uma vivência de reflexão e encontro com Jesus e com a Mãe de Deus.

“Nós começamos o Terço com uma animação, música, dança, e depois vamos nos acalmando, preparando o coração para rezar”, diz José Guilherme Mafra Gaino, da Juventude Masculina de Schoenstatt. A cada Mistério há uma reflexão, preparada por uma pessoa diferente, relacionada com a vida dos jovens, com seu dia a dia, com aquilo que podem melhorar. “São reflexões muito profundas, com um caráter bastante schoenstattiano apesar de termos a participação de outros movimentos, e acredito que as pessoas que as preparam o fazem para realmente aplicar essas palavras em suas vidas”.

A proposta do Terço Jovem é criar uma vinculação maior entre a juventude católica – movimentos, comunidades, pastorais –, unindo os grupos juvenis da Igreja: “Pensamos em nos juntar para nos conhecermos melhor, trocar experiências, nos unirmos e rezarmos juntos para a Mãezinha”, conta José Guilherme. Foram realizadas três edições do Terço Jovem, e em todas elas a capela ficou tomada pela juventude, com, inclusive, várias pessoas sentadas no chão.

Em cada edição do Terço Jovem as reflexões seguem com um tema distinto: no primeiro encontro os textos falavam de “Um presente para a Mãe de Deus”, o segundo foi “Amor” e o terceiro tema é “Fé e confiança”. José Guilherme Mafra explica: “Nós escolhemos temas bem abrangentes que vão além de gênero, formação ou faixa etária, todos podem se identificar”.

“Atrairei a mim os corações juvenis”

terço

Além de unir a juventude católica de Londrina, outro objetivo do Terço é apresentar o Santuário e a espiritualidade de Schoenstatt a eles: “Essa é uma maneira de trazer os jovens para o Santuário, levá-los a conhecer o Movimento e propagar a Aliança de Amor. O Santuário é um lugar incrível, as pessoas precisam vivenciar esse lugar maravilhoso, sensacional. No último Terço algumas pessoas vieram perguntar sobre a Aliança, como fazer para selá-la, e está para surgir mais um Círculo da Aliança devido ao Terço Jovem”, conta José Guilherme.

São poucas as vezes, ainda, que a Juventude se reuniu para rezar o Terço, mas a diferença já é notável, segundo o integrante do Jumas: “Muitos jovens chegam ao Santuário agora, depois que começamos com o Terço. Eles passam por lá para rezar ou para ficar um tempinho, sentar, refletir, meditar. O Terço não é uma oração que o jovem participa e sai com a vida transformada, mas é algo que aos poucos vai fazendo com que cada um possa refletir e melhorar”.

“Com o Terço renovo minha Aliança”

O sucesso do Terço Jovem, para os organizadores, está no ambiente que é criado: “O jovem gosta de atividades animadas, com muita música, e nós criamos um ambiente assim, talvez por isso participem tanto; e tem também a questão dos vínculos, um convida o outro e assim são várias pessoas que participam”.

Para a Juventude de Schoenstatt, rezar o Terço é uma oportunidade de estar mais próxima da Mãe de Deus e lhe entregar novamente o coração: “Em cada Terço eu renovo minha Aliança de Amor com a Mãe, se cada jovem rezasse o Terço uma vez que fosse durante a semana ou o mês, seria como se ele estivesse chamando a Mãezinha para cuidar do coração dele”, diz José Guilherme.

E como a grande missão de Maria é apresentar Jesus, em seguida do Terço há um momento de adoração eucarística, onde os jovens colocam todos seus anseios diante de Jesus. “Tem uma frase do Papa João Paulo II que expressa muito bem essa vivencia do Terço Jovem e da Adoração para mim: A Igreja só será jovem quando o jovem for Igreja”, conclui o integrante do Jumas.

  • Pingback: Terço Jovem: “Unidos pela Mãe, somos uma só Igreja” | Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt()

  • Jorge Augusto

    O caminho à Deus é uma sucessão de boas coisas, que neutraliza ou ao menos conforta-nos das angustias e aflições.Quando meditamos e chegamos à época do ponto de partida para a corrosão moral da família, consequentemente a degradação da sociedade; quem foi usado,e qual o objetivo, sentimos uma espécie de angústia pelo que estão fazendo à nossas mulheres; esse ser maravilhoso e repleto de beleza e habilidades. Mas ao vermos e sentirmos a atuação de Schoenstatt, recolocamo-nos a reverenciar esse dom maravilhoso que Deus nos concede; a ESPERANÇA. Pois foi publicado uma matéria muito abrangente, razão pela qual faz bem lermos constantemente; cujo título é, Mulher: imagem de Deus! Posteriormente vimos a atuação do Jumas, vimos o que foi relatado e vivido pela Jufem em Londrina, e agora o terço da juventude.Daí me vem o conforto, pois vejo possibilidades diminuídas de: mulheres que não vivem o esponsal,homens nos bares, mães infelizes, avós aflitas e produção dos encarcerados.Vendo estes rostos, e como estão agindo e criando, alegro-me em sentir-me vosso irmão. Por gratidão ouso dizer-lhes: filhos e filhas, Deus vos abençoe!

  • Carol Moraes

    Maravilhoso…