O mistério da Trindade se revela com a Mãe Peregrina

1 de junho de 2015

E a cena da Visitação se repete.

tenda-romariaKaren Bueno – Durante todo o domingo, 31 de maio, o tempo fica fechado em Atibaia/SP, porém o que permanece aberto é o coração dos 5.200 peregrinos, aproximadamente, que caminham ao encontro da Mãe e Rainha. A chuva é insistente, dá algumas paradas leves e logo volta a cair – às vezes mais fraca e às vezes mais forte – e o que é constante neste dia é a fila para chegar ao Santuário e visitar a Mãe, mesmo que com o guarda chuva nas mãos.

“É uma bênção, um privilégio ir ao Santuário, seja com chuva ou com sol”, diz a Sra. Benedita Souza, de Piedade/SP, e Maria Neusa Castanho complementa: “Temos que sair da tribulação do dia-a-dia e nos renovar com as graças da Mãe”.

Neste domingo especial, em que se celebra a solenidade da Santíssima Trindade, a Visitação de Nossa Senhora à Isabel e o Terceiro Marco Histórico de Schoenstatt, a maioria dos peregrinos que chega ao Santuário é da Arquidiocese de Sorocaba/SP. Luzia e Cristiano Gonçalves visitam a Mãe e Rainha todos os anos, e em 2015 trazem pela primeira vez a pequena Milena para receber as graças da MTA: “É sempre bom estar no Santuário”, dizem.

Maria conduz à Trindade

Por ser um dia chuvoso, a programação inicia no Cruzeiro, depois todos seguem em romaria para a Tenda. Ali é feita a oração pedindo a canonização do Pe. José Kentenich e cada peregrino pode colocar suas intenções sob a intercessão do Pai e Fundador. A seguir os olhares se elevam para a Mãe Três Vezes Admirável, ao enorme quadro que há na Tenda. É ela que os romeiros da Arquidiocese de Sorocaba vêm visitar, é este olhar materno que eles buscam, e mesmo que impedidos de estarem ao redor do Santuário, sabem que a Mãe acolhe a cada um pessoalmente.

A Mãe e Rainha cumpre perfeitamente seu papel na Obra da Salvação: é ela que apresenta Jesus à multidão e todos seguem em profundo silêncio de adoração. O momento solene tem como ápice a bênção do Santíssimo, onde a Trindade Santa, oculta na Eucaristia, manifesta seu amor misericordioso.

Para concluir a programação da manhã, a Mãe Três Vezes Admirável recebe uma estrela e é coroada como Senhora e Rainha da vida de cada um ali presente.

No encontro se revela o mistério do amor

Durante a tarde há programações alternativas para os romeiros. Alguns podem rezar o terço na Tenda, outros podem assistir um vídeo sobre a vida do Pe. José Kentenich, ou então adorar Jesus Eucarístico exposto na Capela das Irmãs, e mesmo passear pelo Centro Schoenstatt-Tabor, visitar o Santuário, fazer compras, o que achar mais conveniente.

Pouco antes das 14h30min os peregrinos se reúnem novamente na Tenda para o momento mais importante do dia: a Santa Missa. Pe. Ricardo Cirino Vaz, assistente eclesiástico da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt na Arquidiocese de Sorocaba, preside a celebração eucarística. A Missa começa alegre, é dia de festa, dia de gratidão, por isso todos cantam em louvor à Mãe de Deus.

Na homilia, Pe. Ricardo fala que o mistério da Trindade é o mistério do amor: “O que parece algo tão complicado do ponto de vista teológico se torna simples quando visto pela ótica do amor”. E esse amor se revela nas relações interpessoais: “Deus se revela nas relações humanas. Nós somos imagem e semelhança de um Deus que é Trindade, que é comunidade, por isso somente o encontramos na relação com as pessoas. O amor de Deus não é ‘faz de conta’, é real. Nenhum outro Deus veio até o seu povo, se comunicou, se manifestou e provou o seu amor”.

O padre recorda que a passagem da Visitação de Nossa Senhora a sua prima Isabel se dá por meio de um contato humano, e por isso a Trindade também se manifesta ali, a ponto de fazer a criança exultar no seio de Isabel. Pe. Ricardo acentua que as famílias que recebem a Mãe Peregrina repetem essa passagem bíblica: “A Campanha da Mãe Peregrina se dá por meio do encontro. Na peregrinação da Mãe se manifesta o mistério da Trindade e a Visitação acontece. O sorriso, o cumprimento entre vizinhos é o manifestar do amor de Deus”.

Enviados em missão

No final da Missa os peregrinos podem coroar o cartão com a imagem da Mãe que receberam. Neste dia, um grupo de 60 pessoas que coroou os Santuários-Lares participa da celebração e aproveita a ocasião para ofertar a coroa novamente à Mãe e Rainha. A Sra. Zita Cirene, de Lorena/SP, coroa a Rainha de Schoenstatt como Mãe da Paz, e volta alegre para a casa, agora com um sinal concreto da realeza de Maria em sua vida.

Enviados em missão, os peregrinos partem para uma nova etapa, agora transformados pelo amor da Mãe Três Vezes Admirável e conscientes de que sempre que levam sua imagem de graças, repetem a cena da Visitação, apresentando Jesus ao mundo e experimentando o mistério da Trindade.

Mais fotos

  • REGINA CÉLIA ALEXANDRE

    IR AO SANTUÁRIO É REAVIVAR A FORÇA E A FÉ QUE A MÃE DE CRISTO E NOSSA MÃE PROPORCIONA A TODOS NÓS. QUANDO RECITAMOS O TERÇO COM GRANDE AMOR PARTICIPAMOS DOS MISTÉRIOS VIVIDOS PELA FAMÍLIA DE NAZARÉ. AGRADECEMOS A OPORTUNIDADE DE PODER REZAR E CONSAGRAR A NOSSA FAMÍLIA , O PAPA FRANCISCO E TODO O CLERO NESTE ANO DE 2015.

  • NairMiguel de Souza

    O Santuário é a fonte onde devemos nos abastecer e nos fortalecer na Fé , sob a proteção da Santa Mãe de Deus “Mãe e Rainha de Schoenstatt” , Tua Aliança nossa Missão”.

  • NairMiguel de Souza

    Nós coordenadores Arquidiocesanos Ezio e Nair , só temos a agradecer a participação de todos mesmo em dificuldade de locomoção eles estavam unidos junto a Maria almejando receber a graça da Mãe.