Núcleo de Assessores: Contigo Pai, Família em Aliança…

17 de fevereiro de 2016

Começam os trabalhos do núcleo da Central.

nucleoKaren Bueno/Ir. M. Nilza P. da Silva – Em 2016, pela primeira vez os representantes que formam o núcleo da Central Nacional de Assessores se reúnem em um de seus encontros regulares. Os quatro Padres assessores dos regionais e as Irmãs de Maria responsáveis pelo Movimento – Pe. Alexandre Awi, Pe. Clodoaldo Kamimura, Pe. Ivan Simicic, Pe. Pedro Cabello, Ir. M. Diná de Souza e Ir. M. Sára Vincensi – atentos aos sinais da Divina Providência, refletem as correntes de vida do Movimento Apostólico de Schoenstatt no Brasil e traçam planos de atuação para este ano.

Desse modo, esta reunião prepara e une em nível nacional os trabalhos da Central de Assessores, que integra todos os Padres, Irmãs, Irmãos, Senhoras e Famílias que assessoram o Movimento Apostólico de Schoenstatt no Brasil.

Pe. Alexandre, diretor nacional, explica: “O núcleo da Central não é um órgão oficial na Obra de Schoenstatt, mas é uma instância que ajuda o diretor nacional na condução do Movimento. O diretor nacional convoca os diretores regionais e as Irmãs assessoras responsáveis pelos regionais e, nesse grupo de seis pessoas, nós refletimos e preparamos as decisões que depois têm de ser tomadas em conjunto na reunião da Central Nacional”.

…Santidade e Missão!

Em 2016 continua, para toda Família de Schoenstatt no Brasil, o lema: “Contigo Pai, Família em Aliança: santidade e missão”. “Percebemos que há tanta riqueza nesse lema, porque ele traz a dimensão da relação com o Pai, a dimensão da família, que o Papa tem acentuado tanto, a dimensão da santidade, que foi uma mensagem muito forte do centenário da Aliança, e a missão, que é algo permanente em Schoenstatt, pois Schoenstatt é missão”, coloca Pe. Alexandre.

Segundo ele, a expressão “Schoenstatt em saída” é quase um segundo lema que surgiu do Congresso de Pentecostes, pois motiva e inspira e, de alguma maneira, também marca a caminhada neste ano.

Para o diretor nacional, cada realidade, cada local pode se adaptar ao lema do ano para fazê-lo vida, para atualizá-lo em 2016: “Cada ano tem um acento próprio, cada regional vai colocando seus acentos. Dentro desse lema há muitos elementos a serem trabalhados, por exemplo, em um ano a gente pode trabalhar mais o Pai, outro ano a Família, outro ano a santidade, isso vai de cada regional. De todas as maneiras, todos estamos focados nessa questão da missão, Schoenstatt em saída, isso é muito forte”.