Novos diáconos ordenados no Movimento de Schoenstatt

27 de abril de 2015

“Nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem para conosco” (1 Jo 4, 16)

ordenaçao-2Karen Bueno/Nikolas Garcia – A Igreja do Espírito Santo, no Santuário Cenáculo de Bellavista, em Santiago/Chile, acolhe muitas pessoas para a ordenação diaconal de quatro seminaristas do Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt. Depois de uma semana de retiro, Juan Le Vraux, da Argentina, Gonzalo Illanez e Felipe Perez, do Chile, e o brasileiro Júlio Fabiano Rodrigues Afonso recebem, numa celebração festiva, a ordem do diaconato neste sábado, dia 25 de abril.

O Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Santiago, Dom Pedro Ossandón Buljevic, preside a solenidade, que conta com a participação de diversos membros da Família de Schoenstatt, pais, familiares e amigos dos seminaristas, vindos dos três países.

No comentário inicial da Santa Missa, uma longa introdução narra a trajetória profissional e vocacional dos quatro candidatos ao diaconato. Em seguida acontece a procissão de entrada, com muitos sacerdotes e seminaristas, entre eles Pe. Vandemir Meister, superior dos Padres de Schoenstatt no Brasil.

Como parte do rito, Dom Pedro chama cada um dos futuros diáconos pelo nome, e eles respondem: “aqui estou”.

Sejam santos

ordenaçao

Na homilia, o Bispo agradece aos familiares por terem acompanhado o caminho de fé dos quatro jovens. Por diversas vezes cita o Magnificat, e diz: “Cristo mesmo nos torna participantes no seu serviço de anunciar sua santa palavra. Devemos anunciar com nossas palavras e com nosso testemunho o Evangelho do Senhor”.

No final da homilia, Dom Pedro aconselha os jovens a serem testemunhas: “Sejam alegre, subindo livremente com Jesus à cruz. Nunca se cansem de agradecer a Deus por tudo que lhes dá para transmiti-lo aos irmãos”. E acrescenta: “Desejamos que a alegria de Cristo chegue a todas as pessoas que cruzarem seu caminho. Precisamos nos surpreender a cada dia com a certeza do quanto Deus nos ama. Sejam santos, vocês são chamados por pura graça e misericórdia a serem santos, vivam essa santidade”.

“Sim, quero”

Na sequência, segue o rito de ordenação, um momento tocante para todos. As Irmãs de Maria cantam invocando o Espírito Santo e o povo as acompanha. Os candidatos ao diaconato fazem o ato de compromisso, selam seu juramento – o Bispo lhes dirige várias perguntas, às quais eles respondem: “sim, quero”.

No momento seguinte, os quatro seminaristas se ajoelham diante de Dom Pedro Ossandón Buljevic e prometem obediência ante o bispo diocesano e seus superiores. Todos rezam suplicando a proteção dos santos sobre os jovens diáconos.

Um dos momentos mais simbólicos da ordenação é quando os seminaristas se prostram no chão, por vários minutos, em sinal de humildade. Durante esse tempo o coral entoa um cântico de perdão e em seguida a Ladainha de Todos os Santos. O Bispo reza pedindo que Deus escute as suplicas do povo e santifique os novos diáconos.

Por fim, já em pé, o Bispo coloca as mãos sobre a cabeça dos diáconos, confirmando o sacramente que receberam – esse ato é uma súplica para que o Espírito confirme esse ministério. Em seguida Dom Pedro abençoa as estolas e as casulas, e os novos diáconos as vestem. Eles recebem o Evangelho de Cristo, ao qual são constituídos mensageiros, e convidados a vivê-lo e proclamá-lo. O rito de ordenação é encerrado com os cumprimentos dos Padres e familiares aos novos ordenados e a Santa Missa segue com o ofertório.

Dia de graças

No final da celebração, antes da bênção final, o Diácono recém-ordenado Juan Le Vraux faz um discurso de agradecimento aos pais, familiares, amigos – aqueles que conheceram desde o colégio até a universidade e também no Movimento de Schoenstatt – às Irmãs de Maria, à Juventude Masculina, a todos os ramos. Agradece também às pessoas dos locais por onde passaram nesses anos de seminário, e em especial à Comunidade dos Padres de Schoenstatt, aos seus formadores. Por fim rendem graças a Deus e à Mãe e Rainha por tê-los conduzidos como filhos prediletos.

No final da celebração, junto com Dom Pedro Buljevic, os quatro novos diáconos dão a benção de envio e se dirigem para o Santuário – justamente o local do Terceiro Marco Histórico de Schoenstatt, do 31 de Maio – para renovar a Aliança de Amor e se consagrar à MTA.

Do Brasil participaram da cerimônia a Mãe do Diác. Júlio Fabiano, também seu irmão, cunhada e dois sobrinhos, além de algumas senhoras de São Paulo/SP e integrantes da Juventude Masculina de Schoenstatt. “Ter um filho sacerdote é uma bênção e graça de Deus, uma honra. Não são muitos que seguem nesse caminho que o Fabiano escolheu, então acho que Deus quer nos mostrar algo”, se alegra Srª Emilia Gomes Afonso, mãe do Júlio.