Novena para o Congresso de Famílias: 1º Dia

6 de julho de 2016

Nos colocamos espiritualmente com os casais neste encontro.

casalInstituto de Famílias de Schoenstatt – Com alegria convidamos todos a se unirem em oração, durante nove dias, em preparação ao Congresso A BELEZA DA VOCAÇÃO MATRIMONIAL. Durante esse período queremos ler e meditar sobre o amor na família, conhecer melhor a família Kühr e refletir sobre nossa própria vida familiar e matrimonial.

Esta novena quer ser uma contribuição não só para as famílias que estarão no congresso em Londrina, mas também para todos que querem se unir espiritualmente a este momento único e histórico da Obra das Famílias de Schoenstatt.

Queremos, com esta novena, valorizar o ideal católico do matrimônio a partir do pensamento de Nosso Pai e Fundador, Pe. José Kentenich, neste momento pós-sinodal e no Ano da Misericórdia.

Que cada família possa contemplar em sua vida a beleza de sua vocação matrimonial, um chamado para cada um de nós… Qual a “nossa beleza”?

Esperamos que nesta novena possamos nos encantar com a Beleza da Vida Matrimonial e proclamar a alegria de viver uma verdadeira comunidade de vida e amor.

1º Dia – Nossa família: uma família orante

Oração inicial:

Dá-me ó Deus,
Um coração filial para crer,
Um coração maternal para amar,
Um coração viril para agir.
Dá-me, para a atitude filial na fé: tempo e paz;
Para a atitude maternal no amor: pureza e alma;
Para a atitude viril no agir: humildade e confiança.

Ensina-me a verdadeira magnanimidade.
Ensina-me a servir, como tu o mereces;
Dar, sem contar;
Lutar sem olhar as feridas;
Trabalhar sem procurar descanso;
Entregar-me sem esperar retribuição.
A mim será suficiente a alegria de saber ter cumprido a tua santa vontade.

Ó Deus, eu me entrego totalmente, Criador e Senhor, Pai cheio de amor e bondade, sabedoria e onipotência.
Cumpre tua vontade em mim e por mim. Que eu seja teu instrumento, disposto, humilde e, se quiseres, cego. Amém.
(Dr. Fritz Kühr)

Leitura: Amoris Laetitia 29

“Com este olhar feito de fé e amor, de graça e compromisso, de família humana e Trindade divina, contemplamos a família que a Palavra de Deus confia nas mãos do marido, da esposa e dos filhos, para que formem uma comunhão de pessoas que seja imagem da união entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Por sua vez, a atividade geradora e educativa é um reflexo da obra criadora do Pai. A família é chamada a compartilhar a oração diária, a leitura da Palavra de Deus e a comunhão eucarística, para fazer crescer o amor e tornar-se cada vez mais um templo onde habita o Espírito”.

Reflexão:

Palavras do Dr. Kühr a uma jovem família em 1949:

“O ser e a vida religiosa não podem ser conservados e desenvolvidos sem alimento contínuo e ambiente adequado, do mesmo modo que a vida corporal. A vida sacramental, pode-se dizer, dá o alimento. A oração, a leitura e a meditação são a respiração da alma… por isso, também considero indispensável fazer diariamente ao menos 15 minutos de leitura religiosa”. “Quem cresce em coisas deste mundo, mas negligencia a formação religiosa e espiritual é comparável a um homem, cujo coração permanece pequeno e fenece, enquanto o resto do corpo cresce. Tal homem é um doente incurável”.

No início de nossa novena, tomemos um tempo para refletir como está a vida de oração em família. Tomamos tempo para rezar juntos?

Oração final:

Sagrada Família de Nazaré,
tornai também as nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
autênticas escolas do Evangelho
e pequenas igrejas domésticas.
(Trecho da oração final de Amoris Laetitia)