Na tua misericórdia, tudo para o novo Nazaré

19 de janeiro de 2016

Jornada do Instituto de Famílias.

instituto de familias 2Karen Bueno – O céu desce à terra e o Santuário experimenta um Novo Nazaré pleno de misericórdia. De 12 a 17 de janeiro o Santuário de Atibaia/SP torna-se um centro de convergência de pais, mães e filhos para uma semana de encontro, formação, oração, vinculação. 37 famílias, somando 111 pessoas, se reúnem para a jornada anual do Instituto de Famílias de Schoenstatt.

O tema que os acompanha neste ano, trazido pela direção geral da comunidade, aponta: Na tua misericórdia, tudo para o novo Nazaré. “Temos um acento na misericórdia. Nesse tempo em que a Igreja celebra esse Ano Santo, nossa comunidade também quer viver o mesmo espírito”, explicam os superiores do Instituto no Brasil, José Roberto e Bernadete Nassif.

A jornada anual é a oportunidade dos casais do Instituto se encontrarem enquanto comunidade, já que cada família vive em cidades e estados diferentes: “Além do trabalho temático, o encontro possibilita a nossa convivência, os vínculos entre nós que somos do mesmo curso e entre cursos diferentes, a relação entre os filhos. É uma forma também de sairmos um pouco da realidade e estarmos num lugar onde a gente consegue rezar, onde temos um ritmo diferente de convivência”, diz José Roberto Nassif.

A cada jornada anual o Instituto de Famílias recebe a visita de um casal da Direção Geral. Em 2016 visitam o Brasil o casal superior geral, Bernhard e Elisabeth Neiser, da Alemanha. Também acompanha o assistente internacional, Pe. Marcel Mouras, e o assistente nacional, Pe. Ivan Simicic.

Pelos jardins correm muitas crianças, adolescentes e jovens, de várias idades, que acompanham os pais no encontro. Para eles essa é também uma oportunidade de se encontrarem e se divertirem. Na programação há um dia reservado para passeio entre pais e filhos, aproximando toda a família.

Tempo de colher

Uma grande dádiva para a comunidade nesse encontro é celebrar o ‘Primeiro Contrato’ do VIII Curso e a Consagração Perpétua do VII Curso. Segundo explicam os Nassif, os Institutos de Schoenstatt têm duas facetas que não se cruzam, que correm paralelas, mas que são interdependentes entre si: as chamadas “comunidades livres”, conhecidas como “Cursos”, e a Comunidade Oficial, que se reúne por região em cada país.

Sobre o ‘Primeiro Contrato’, José Roberto explica: “Ele é importante porque encerra o período de noviciado. Essas famílias estiveram, por muitos anos, recebendo formação a sós entre elas, conhecendo a comunidade mais profundamente e a comunidade também as conhecendo. Celebrar o Primeiro Contrato significa também ingressar na comunidade de uma forma mais oficial, porque agora elas se juntam a nós”.

Já a consagração Perpétua marca o fim do período de formação necessária para pertencer ao Instituto de Famílias. “O contrato perpétuo significa que depois de um tempo de formação e de convivência, essas famílias fazem parte eternamente da comunidade. Assim, somente por situações muito graves ou por livre iniciativa da família – porque a liberdade é ampla – elas podem deixar a comunidade. Elas não estão mais no período de formação”.

O Instituto Secular de Famílias de Schoenstatt é uma comunidade de casais consagrados, que aspiram aos conselhos evangélicos de pobreza, obediência e castidade em seu estado de vida matrimonial. Segundo o site da comunidade, o Pai e Fundador idealizou o Instituto como “núcleo portador e animador” da Obra das Famílias de Schoenstatt, de onde se irradia uma força positiva que dá ânimo para a vida dos outros casais, uma comunidade que pode se tornar uma força motriz para um grande movimento familiar, moderno e cristão.