Muitos corações, uma só voz

9 de novembro de 2015

“Pai, obrigado por ter nos dado Maria como Mãe!”

tenda romariaKaren Bueno – A chuva começa sutil, com alguns pingos leves que logo atraem outros e mais outros e o dia segue inteiro chuvoso. O domingo de romaria no Santuário de Atibaia/SP é assim, com tempo instável e guarda-chuvas abertos, mas o mau tempo é apenas um detalhe perto de todas as expressões de amor à Mãe Três Vezes Admirável vistas nesse dia. Como as gotas de chuva, os peregrinos vão chegando aos poucos e já pela manhã o gramado fica repleto, com mais de 5.000 pessoas – a maioria da Diocese de Osasco/SP – que fazem questão de visitar aquela que os visita mensalmente.

O Santuário é pequeno e ainda assim pode abrigar todos que desejam entrar nele – a fila que se forma é prova disso; não importa o tempo que leve, todos buscam o abrigo da Mãe, querem depositar seus anseios ali. O ano está praticamente acabando, por isso é preciso agradecer pelas graças que a MTA derrama e pedir que ela acompanhe os novos meses que chegam, isso faz a Diocese de Osasco/SP peregrinar ao Santuário.

Com Maria rumo ao Pai

A programação começa de manhã com uma oração de abertura no Cruzeiro, aonde descobrem o sentido da peregrinação. Caminhando até a estátua do Pe. José Kentenich, conhecem melhor a vida dessa figura singular confiando-lhes suas súplicas e ele, como fez sempre na vida, lhes mostra Maria como Mãe e Educadora. A parada em frente ao Santuário leva a refletir sobre esse lugar, como muitas vidas estão gravadas na história da singela capelinha. O lugar de encontro com a Mãe é também onde ela apresenta o Filho, assim inicia-se a adoração ao santíssimo.

O momento de adoração a Jesus Eucarístico é profundo e a multidão acompanha concentrada. Caminhando eles percorrem a alameda do Santuário rumo a Tenda dos Peregrinos, onde acontece a bênção do Santíssimo. São momentos de oração que renovam e abrem os corações para todas as vivências que vêm pela frente.

Em seguida da bênção inicia o momento mariano, ocasião de saudar a Mãe de Deus e novamente lhe dizer que ela tem total poder sobre a vida de cada um dos seus filhos. Para a vivência são oferecidas flores, um coração e a coroa e com muitos cantos e textos de reflexão renovam a coroação da Mãe e Rainha.

Quem te ensinou a amar Nossa Senhora?

No começo da tarde um grupo do Terço dos Homens Mãe Rainha de Itajubá/MG conduz a oração para os presentes, já preparando todos para a Santa Missa. Além disso, há outras atividades alternativas, como adoração eucarística e um vídeo sobre a vida do Pe. José Kentenich.

Às 14h30min a Tenda fica cheia para a celebração da Eucaristia, que é presidida por Pe. Márcio José Pereira e concelebrada pelos padres Gilmar Raimundo de Santana e Luiz Gonzaga de Santana, também acompanha a celebração o seminarista Leonardo de Souza, todos da Diocese de Osasco/SP.

Na homilia, Pe. Márcio comenta sobre o evangelho, dizendo que Deus “se importa com o amor presente no coração mais do que tudo”. Mencionando a atitude da viúva que deposita suas poucas moedas no templo, ele afirma: “Quando não colocamos amor nas atitudes, tudo se torna perdido. Com amor, o que é considerado pouco para os homens torna-se muito para Deus”.

Sobre o dia de peregrinação, o celebrante ressalta: “Este Santuário coloca no coração uma presença particular de Nossa Senhora, nós a sentimos aqui conosco”. Ele questiona então sobre quem foi Maria e responde: “Ela procurou agradar a Deus na sua pequenez. Devemos ser como ela, pequenos e humildes. Procuremos nos lembrar daqueles que nos ensinaram a amar Nossa Senhora. Quem te ensinou a amar Maria? Sua mãe, sua avó? Ninguém poderá destruir a fé que foi colocada em nosso coração por Nossa Senhora, porque se quiserem argumentar que ela não é este tudo, podemos contar os fatos de nossa vida que provam que ela é, sim, tudo o que dizemos”.

E convida todos a dizerem: “Aqui no Santuário queremos dizer: ‘Pai, obrigado por ter nos dado Maria como Mãe! Obrigado por essa imagem de Nossa Senhora que visita tantos lares de nossa Paróquia’. Quantas vezes ela chegou na hora certa! Maria, que leva nossas alegrias, mas que também enxerga nossas lágrimas. É muito bom ser católico, porque como católicos podemos dizer: tudo por Jesus, nada sem Maria!”.

Os momentos finais da Missa são dedicados à coroação da Mãe e Rainha. Nesse dia os missionários e famílias da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt oferecem a coroa com um brilho renovado para a Peregrina Auxiliar da Diocese de Osasco, colocada na imagem por Pe. Márcio. Também cada um é convidado a coroar uma pequena imagem da MTA como Rainha de sua vida.

A despedida deixa a confiança de que no próximo ano os peregrinos estarão novamente no Santuário, encontrando-se com Maria e renovando seu amor, faça chuva ou faça sol.

Fotos: Pascom da Paróquia Santa Cruz, de Barueri/SP, e da Paróquia São Paulo Apóstolo, de Carapicuíba/SP