Misericórdia e missão na Liga das Mães

25 de abril de 2016

Retiro do regional Paraná.

bençaoNeide Figueira Folly – “Olhou-me com misericórdia e me escolheu!”: este é o tema do retiro para a Liga das Mães de Schoenstatt do regional Paraná, no sábado, 16 de abril de 2016. O Santuário Tabor Esmagadora da Serpente, em Londrina/PR, acolhe 127 mães nessa ocasião, vindas das cidades paranaenses de Bandeirantes, Cambé, Campo Mourão, Farol, Guarapuava, Ibaiti, Londrina, Maringá, Pinhão, Rancho Alegre D’Oeste e Uraí. Também das cidades do interior de São Paulo, Pirapozinho, Presidente Prudente e São Pedro do Turvo.

A partir das 8 horas, as mães são recepcionadas na Casa Tabor de Maria, acolhidas pelas suas madrinhas (os grupos da Liga das Mães de Londrina e de Cambé), recebem o material, as lembrancinhas e tomam o café da manhã na sala do ramo. Logo na abertura do encontro, cada cidade é presenteada com uma vela que acompanhará as atividades da Liga no Ano da Misericórdia.

Contamos, em todas as situações, com a misericórdia

Antes de partir para o Santuário e rezar a oração inicial, acompanham um vídeo que mostra o Papa Francisco abrindo uma Porta Santa e também alguns Santuários de Schoenstatt no Brasil que têm o privilégio de ser Porta Santa da Misericórdia. Em seguida, seguem em peregrinação ao Santuário Tabor Esmagadora da Serpente para um momento de oração, reflexão e benção do Santíssimo Sacramento com o Pe. Jorge Pereira da Silva, da cidade de Rancho Alegre d´Oeste, que acompanha as mães durante todo o encontro. Em seguida podem atravessar a Porta Santa da Misericórdia e receber as graças do Ano Santo.

Voltando para a Casa Tabor de Maria, a Liga das Mães acompanha uma palestra com a assessora, Ir. M. Glaucia Couto, com o título: “Olhou-me com misericórdia e me escolheu”. Por meio desse tema, podem mergulhar na misericórdia divina com pensamentos do Papa Francisco e do Pai e Fundador, Pe. José Kentenich.

Assim direcionam as palavras do Fundador: “Não queremos ser tanto um holocausto da justiça, mas da misericórdia, ou seja, não queremos deitar mãos a todo o bem que fizemos e ao título de direito à justificação que deste modo adquirimos, mas contamos, antes de mais, em todas as situações, com a misericórdia infinita de Deus Pai e com a nossa própria miséria, enquanto a aceitarmos de bom grado e estivermos conscientes de que, desta forma, atraímos de modo singular a misericórdia de Deus sobre nós, sobre a nossa Família, sobre a Igreja e o mundo inteiro” (13/12/1965).

Em seguida segue um tempo de reflexão pessoal, quando recebem o texto da palestra e meditações sobre as obras de misericórdia corporais e espirituais como companhia para o retiro.

Sinal do Pai Misericordioso

Após o almoço, as mães continuam seu retiro na Capela do colégio Mãe de Deus, próxima ao Santuário, para um encontro pessoal com o Pai de Misericórdia. As reflexões dessa segunda parte se baseiam na Parábola do Filho Pródigo e do Pai Misericordioso.

Elas são então convidadas a entrar no coração deste Pai misericordioso, descobrir seu amor e sua atuação na vida pessoal, sentir onde e em quais momentos ele revela o seu amor misericordioso na vida de cada uma delas, também agradecer por todas as dádivas recebidas.

Individualmente, elas percorrem um caminho separado por estações:

1ª Estação: Encontro com o Pai de Misericórdia
2ª Estação: Encontro com o Sacramento da Confissão
3ª Estação: Encontro com a Santa Eucaristia
4ª Estação: Encontro com as Obras de Misericórdia
5ª Estação: Encontro com Maria, a Mãe da Misericórdia
6ª Estação: Encontro com o Pe. José Kentenich, como testemunha do Pai de Misericórdia.
7ª Estação: Adoração ao Santíssimo Sacramento

No final cada mãe recebe de presente a novena “Salve Rainha Mãe de Misericórdia” para vivenciar profundamente este ano de graças.

Por fim, num clima de amor e misericórdia, participam da Santa Missa de encerramento do encontro, presidida pelo Pe. Jorge Pereira da Silva e animada pela Juventude Feminina de Schoenstatt. No final, prosseguem peregrinando ao Santuário para o envio e rezam a oração oficial do Ano da Misericórdia e as orações prescritas nas intenções do Santo Padre, o Papa Francisco, para lucrar a indulgência plenária das penas dos pecados.

Uma grande dádiva desse dia é a celebração da Aliança de Amor de um grupo da Liga das Mães de Cambé e de uma senhora de Presidente Prudente, também a instituição de Santuário Lar de uma mãe de São Pedro do Turvo. Alegres e repletas da misericórdia divina, partem levando as graças e sendo um sinal do infinito amor do Pai a cada um que encontram.