Mães: Portadoras de Cristo e resposta para o mundo

22 de agosto de 2015

Encontro anual da Liga das Mães do Sudeste e do Paraná.

liga-das-maesKaren Bueno – A Liga das Mães de Schoenstatt reflete e se posiciona sobre várias questões atuais deixando clara sua resposta ao mundo contemporâneo: ser uma Custódia Viva, portadora de Cristo para a humanidade. Essa é uma pequena parte de todos os trabalhos que aconteceram à sombra do Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai, em Atibaia/SP, no último final de semana, dias 15 e 16 de agosto. Mais de 200 mulheres dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal e Paraná se reuniram para o encontro inter-regional da Liga das Mães de Schoenstatt.

“Nosso principal objetivo nesse encontro é aprofundar o lema ‘Rainha Custódia Viva, em Aliança contigo queremos tornar Cristo presente em todos os lugares’. Somos pequenas Marias e queremos deixar uma marca especial no mundo, a marca de Cristo”, diz Helena Cavalcante, que colaborou na organização.

A programação trouxe temas de aprofundamento espiritual e questionamentos sobre a atualidade. Ir. M. Glaucia Couto apresenta a palestra “Rainha Custódia Viva, em Aliança contigo queremos tornar Cristo presente em todos os lugares”, fundamentando-se nas palavras do Pai e Fundador. Ela afirma: “É preciso, em primeiro lugar, encontrar e amar pessoalmente a Jesus, torná-lo presente em nós e em todo ambiente onde nos encontrarmos levar a alegria de pertencer a Cristo”.

Depois de um olhar para as correntes internacionais do ramo, segue a segunda palestra.
Em preparação ao Ano Santo da Misericórdia, Ir. M. Teresila Prates apresenta o tema “Um encontro com o Pai Misericordioso”. A reflexão está ligada ao lema do ano da Família de Schoenstatt do Brasil, indo ao encontro do que o Papa Francisco pede. “O carisma de nosso Fundador é a paternidade, e isso significa ser misericordioso, como ele o foi; assumindo seu carisma, assumimos a misericórdia como missão”, diz Ir. M. Teresila. Ela fala ainda dos passos para ir ao encontro do Pai, onde é preciso acreditar em seu amor e compreender que ele tem um plano para cada um, não se distanciar dele apesar das faltas cometidas, ter Cristo como melhor meio para conhecer e experimentar o Pai, e que Maria é um caminho seguro ao céu.

A vivência no Santuário à noite encerra o dia solene da Assunção de Nossa Senhora e estimula as Mães a ser uma resposta de amor e misericórdia ao mundo. No domingo de manhã a assessora regional do ramo, Ir. Mariane Galina, afirma que as exigências da vida cristã, os sacramentos e testemunhos, são os meios mais importantes para se tornar santo. Ela confronta ainda as correntes do tempo e ideologias, pedindo atuações concretas, nas quais cada mãe precisa se posicionar. “Ser portadora de Cristo significa receber Jesus Eucarístico com amor e com respeito, requer santidade. O meu ser precisa irradiar Cristo. Rezar pela minha família e com a minha família; levá-los à santidade junto comigo. O segredo de um casamento eterno está em rezar juntos”.

Pelo grande número de integrantes no ramo, o encontro anual da Liga das Mães no Sudeste e no Paraná se divide em quatro finais de semana, com cerca de 200 participantes em cada. “Achei o encontro muito tranquilo e profundo, tenho certeza que saímos inflamadas por nossa missão. Foi um momento de muitas bênçãos, também muita riqueza para cada participante. Voltamos para casa restauradas para enfrentar nosso dia a dia e inflamadas com nossa missão de levar Cristo a todos os lugares”, afirma Helena Cavalcante.

Mais fotos

  • maria de fátima barbos

    Foi muito gratificante esse encontro.Acho q. qdo estamos de coração aberto para um encontro desse, não tem como ser maravilhoso.E muitas sementes semeadas.Que Deus nos dê sabedoria para sabermos colher esse frutos.