Londrina celebra 80 anos de Schoenstatt na cidade

20 de janeiro de 2016

20 de janeiro, uma data histórica.

LondrinaIr. M. Fernanda Balan / Karen Bueno – Em 1936 a Família de Schoenstatt não podia imaginar que o dia 20 de janeiro seria considerado, mais tarde, a data inesquecível do Segundo Marco Histórico da Obra. Ainda assim, esse dia torna-se especial para o Movimento Apostólico de Schoenstatt em Londrina/PR e no Brasil, pois representa um grande passo para o crescimento da Obra do Pe. José Kentenich em solo brasileiro.

Pioneiras no Brasil e na América, as Irmãs de Maria chegam à Jacarezinho/PR em junho de 1935. Após terem se estabelecido ali, percebem a urgência de partir para a nascente cidade vizinha, Londrina, a fim de fundarem a primeira escola da cidade – que se tornaria a primeira no mundo, fora do seminário, a utilizar a pedagogia Kentenichiana – e atenderem o primeiro hospital do município, conhecido como “hospitalzinho de madeira”, hoje a Santa Casa, em plena mata virgem.

Nessa época Londrina contava com apenas 600 habitantes. Havia pressa em partir para lá, porém faltavam-lhes recursos financeiros e acomodação, sem contar a aflição de entender bem e falar o idioma do país. Tudo tinha que ser improvisado e vencido com ousadia e amor à causa da educação, da saúde e do desenvolvimento social, religioso e cultural do povo.

Da visita que fizeram à cidade, as Irmãs regressam animadas e esperançosas para Jacarezinho. Na primeira Crônica do Brasil lê-se: “No início de janeiro de 1936, outras quatro ou cinco Irmãs irão para Londrina a fim de abrirmos nossa própria escola. As perspectivas e o futuro aí são muitíssimo favoráveis…”.

Apenas alguns passos e um grande impacto

londrina

No dia 20 de janeiro de 1936 as duas Irmãs de Maria pioneiras, Ir. M. Norberta Schulte (superiora) e Ir. M. Calixta Hermann (que falava bem o inglês) partem para Londrina e desembarcam na estação ferroviária, onde são esperadas por um médico. Hospedam-se então no Hotel Luxemburgo e conhecem o galpão designado para as duas primeiras salas de aula, bem como a casinha de madeira ao lado, destinada para suas necessidades. Tudo é muito primitivo e pequeno, apesar disso elas decidem aceitar o desafio.

“Não tínhamos mais nada do que uma casa vazia. Estava em bom estado, melhor do que esperávamos. Também o pequeno jardim na frente da casa dava a impressão de lar; para o início, nos contentamos com tudo. Também as duas salas de aula pareciam apropriadas para nós. As autoridades nos receberam com a máxima amabilidade e o povo também se alegrou com a nossa chegada. Não havíamos esperado isso!” (Cf. 1ª Crônica do Brasil).

Após terem conquistado e ajeitado as coisas básicas para habitarem na “casinha de madeira”, além das Irmãs Norberta e Calixta, chegaram também Ir. M. Margrit Lamm e Ir. M. Almut Weingärtner. Daí começam os trabalhos na escola e no hospital.

80 anos depois

No lançamento da Pedra Fundamental do Santuário de Londrina, em 25 de abril de 1948, o Pai e Fundador afirma: “Portanto, todos podemos escolher: nossas crianças que frequentam essa escola (o Colégio Mãe de Deus); nossas Irmãs que aqui podem educa-las; nós, sacerdotes, que podemos guiar o povo; nós, homens, que deveríamos ter a palavra decisiva… De nós todos depende se a Mãe de Deus se estabelece aqui e distribui grandes graças. Escolhei! Como será esta escolha? O futuro o mostrará”.

Hoje, o futuro em que vivemos revela que os primeiros tomaram a sério a Aliança de Amor e foram fiéis. Desta cidade despontam heróis, como Francisco Ziober, Maria Regina Tokano, o Dr. Fritz Kühr que ali viveu e muitos outros que não é possível nomear.

Londrina tem hoje cerca de 550 mil habitantes, segundo dados do IBGE. Desses, milhares recebem a Mãe Peregrina e vários pertencem aos ramos e comunidades do Movimento. Desde suas raízes, como se vê na história, Schoenstatt está presente colaborando e construindo uma cidade melhor.

O Colégio Mãe de Deus, pelo qual passaram inúmeros alunos, continua formando personalidades novas e criando uma cultura de Aliança. A Santa Casa se expandiu grandemente e atende atualmente também no Hospital Infantil Sagrada Família, no Hospital Mater Dei, no Centro de Educação Mater Ter Admirabilis e no Centro de Diagnósticos. Diversas vocações nasceram desse chão e continuam a influenciar outras vidas.

O coração e segredo de tudo isso está no Centro da cidade, na Rua Goiás, bem próximo de todos. O Santuário Tabor Esmagadora da Serpente é a base de toda vida do Movimento de Schoenstatt que floresce na cidade. De Londrina fica a gratidão à Mãe Três Vezes Admirável por ter escolhido esta terra vermelha para habitar e ser uma das primeiras no país a receber a mensagem da Aliança de Amor.