Liga Feminina em busca da unidade nacional

24 de abril de 2015

Encontro à sombra do Santuário Tabor.

lafs-2Ir. M. Jacinta Donati – De 18 a 20 de abril, representantes da Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt (Lafs) encontram-se no Santuário Tabor, em Santa Maria/RS, para estreitar os laços e planejar metas em comum. Liguistas dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, juntas, pensam na proposta de unidade nacional do ramo, juntamente com as assessoras: Ir. M. Dioneia Lawand, representando a Lafs de Brasília/DF e Rio de Janeiro/RJ, Ir. M. Angela Zam, assessora da Lafs de Santa Maria/RS, Ir. M. Clarissa Konrad, assessora do regional Sul e Ir. M Jacinta Donati, assessora do Sudeste e do Paraná.

O primeiro dia do encontro é marcado pela chegada das integrantes dos outros estados e pela missa de renovação da Aliança de Amor, presidida por Pe. Mario César do Amaral, da comunidade dos Padres Palotinos, da paróquia Nossa Senhora das Dores.

No dia seguinte, iniciam-se os trabalhos regidos pela sigla “OPA” (olhar, planejar, ampliar), lançada pela Ir. Maria Jacinta Donati – esses trabalhos são baseados na compreensão da situação atual do ramo, no planejamento de estratégias e em buscar novas integrantes para a Lafs. Ao final da reunião, é proposto formar uma equipe nacional com três membros de cada regional, que serão nomeados até 20 de agosto deste ano. Também é escolhida uma oração do ‘Rumo ao Céu’ (499-500), para rezar durante a preparação para encontro nacional em comemoração aos cem anos da Lafs em 2020.

As participantes avaliam a reunião de forma positiva no que diz respeito à troca de experiências, integração e interação. “Foi muito válida a interação dos regionais, pois somos uma nação e, como tal, temos que ter unidade sem perder a especificidade; precisamos comungar juntas”, diz Jussara Beatriz Silva, liguista de Porto Alegre/RS.

Na segunda-feira, 20 de abril, o grupo visita os caminhos do Pe. José Kentenich e do Diác. João Luiz Pozzobon em Santa Maria/RS; é possível ver o primeiro livro ‘Rumo ao Céu’ e alguns pertences do Pai e Fundador, também a casa onde Pozzobon morou e a paróquia a qual pertencia – Nossa Senhora das Graças –, onde está sepultado.

É importante e marcante esse momento no início do novo século da fundação de Schoenstatt, poder fazer parte desta história e colaborar para os novos tempos, tornando vivo o lema do ano da Liga Feminina: “Tabernáculo Vivo, nas mãos do Pai, Tabor para os novos tempos”.

  • Lúcia M Muniz

    Muito bem meninas! Avante, rumos aos novos tempos!