Liga de Famílias a caminho de grandes conquistas

12 de abril de 2016

Falta pouco para definirem a oração, o hino e o símbolo.

liga-de-familias-nordesteKaren Bueno – Já há algum tempo, os casais da Liga de Famílias de Schoenstatt do Brasil se aprofundam na conquista de três elementos muito importantes para o ramo: a oração, o símbolo e o hino oficiais. Como a simbologia é parte essencial da espiritualidade e como esses elementos representam toda a Liga de Famílias da nação, a ocasião envolve todos os membros, que ajudam como podem, enviando sugestões ou mesmo rezando durante o processo.

É uma conquista nacional, por isso precisa se encaixar na ampla e complexa realidade brasileira. O ponto de partida para todas as conquistas é o ideal nacional do ramo – Santuário Vivo de Schoenstatt, um novo Nazaré, Tabor para o mundo – e a Carta Magna do ideal.

O Hino será o canto oficial da Liga de Famílias; a oração é aquela que reúne e eleva as intenções, colocando-as diante do Pai; o símbolo é a imagem que representa toda a espiritualidade e missão dos casais no Brasil. Cada um desses itens tem caráter nacional e representa todos os brasileiros que formam a Liga de Famílias, de norte a sul.

Essas são as fases do concurso até agora:

– De abril até 31 de dezembro de 2015 todos os casais, das várias regiões do Brasil, puderam enviar sugestões de hino, oração e símbolo. São várias criações e ao todo chegaram à comissão central 28 sugestões de oração, 22 sugestões de símbolo e 16 sugestões de hino.

– De janeiro a março de 2016 as três comissões responsáveis avaliaram as propostas até chegar às três criações finalistas em cada categoria.

– O próximo passo, que vem em breve, é lançar as três sugestões selecionadas para que os casais da Liga de Famílias de todo o Brasil votem e escolham, pela internet, quais serão o hino, a oração e o símbolo do ramo.

Os trabalhos nas comissões

Cada comissão – do hino, da oração e do símbolo – foi acompanhada pelos assessores e por várias pessoas (alguns profissionais na área) de todos os regionais brasileiros.

Sobre a equipe responsável por selecionar o hino, Ir. Lucia Maria Menzel conta que foi um processo difícil. Muitas pessoas – Irmãs de Maria, casais, músicos – foram consultados, inclusive alguns da Alemanha, para dar críticas e sugestões. “Levamos em consideração principalmente o conteúdo, o estilo, a melodia, o conjunto da obra”, diz ela.

O desafio de selecionar os símbolos ficou sob a responsabilidade do Pe. Ivan Simicic e da Sra. Lucia Ferreira. Pe. Ivan conta que chegou uma grande quantidade de propostas, de todos os regionais, e que muitas eram bem semelhantes, com elementos parecidos. “Nós tínhamos critérios muito concretos. O símbolo tem uma característica diferente, é um desenho que simboliza algo, que traz associações, e não uma imagem que seja como uma foto, digamos assim. Ele tem que ser fácil de replicar, de colocar na bandeira, na camiseta, etc. Um dos critérios é que tivesse leveza”.

As sugestões de símbolo também passaram pelas mãos de especialistas: “Não foi fácil essa seleção, pois tivemos criações muito bonitas, muito apuradas. Nós entregamos as propostas para quatro profissionais do campo artístico, que estão ligados ao tema de desenho, arquitetura, design. Eles são do Movimento, são pessoas da Liga, da União ou do Instituto. A partir dessas analises, eu e a Sra. Lucia fizemos uma seleção final”, diz Pe. Ivan.

Os assessores que selecionaram as orações finalistas foram Ir. M. Patricia Santos e Pe. Pedro Cabello. Ela conta: “Foi pedido uma oração curta, de fácil memorização, no estilo dos versos do Rumo ao Céu. Ela não deveria ultrapassar dez linhas e contemplar o conteúdo da Carta Magna e do Ideal Nacional do ramo. Recebemos 28 orações, de vários locais”.

Em breve a Liga de Famílias divulga os finalistas em cada categoria, para que todos aqueles que integram o ramo possam votar e escolher os elementos que serão a expressão da unidade e da missão da Liga no Brasil.

  • Fernando Castilho Valderrama

    Que vença, não o melhor, mas aquele que busca a inspiração naquilo que o Pai e Fundador sempre cuidou com tanto carinho!