Lafs recebe novas jovens em seu encontro anual

28 de abril de 2016

Regionais Sudeste e Paraná participam do encontro.

ligaLana de Cássia Andrade – À sombra do Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai, em Atibaia/SP, a Liga Apostólica Feminina de Schoenstatt (Lafs) se reúne nos dias 22, 23 e 24 de abril para o Encontro Anual.

Participam liguistas do interior e da capital de São Paulo, de Niterói/RJ, Brasília/DF, Londrina/PR e de Minas Gerais junto com as assessoras, Ir. M. Jacinta Donatti, Ir. M. Inácia Bett, Ir. Adriane Maria Barbosa e Ir. M. Liliane Dias. Elas iniciam as atividades com a adoração a Jesus Eucarístico no Santuário.

No dia seguinte, as atividades prometem… Logo após o café da manhã inicia o “trote”, com o intuito de acolher as novas liguistas, entre elas, algumas jovens que pertenciam à Juventude Feminina de Schoenstatt.

Ingressar na Liga Feminina traz, além de vários sentimentos, novidades e caminhos diversos para mudança na vida. Por isso, a Lafs prepara um “rito de passagem”. O trote é o primeiro contato entre as liguistas e as novas integrantes.

O “ritual de passagem” começa no refeitório, onde as novas meninas são chamadas a se apresentarem à frente. Unidas por um cordão, são conduzidas por toda à Liga até um local, onde, descalças e vendadas, caminham por um túnel experimentando sensações táticas, como aspereza e maciez.

A jovem Ana Carolina Moreira, de Itabira/MG, gostou da acolhida: “Foi muito gratificante o sentimento de ser acolhida pela Liga. Passar por um túnel sentindo diversas sensações nos pés, e, no fim, encontrar a luz; é como na caminhada da vida, enfrentamos o desconhecido, passamos por diversas situações, mas no fim, nosso coração sabe que fomos guiadas pela luz, que é Maria, Mãe de todos nós. E por ela, ali estávamos, prontas para o início de uma nova caminhada com a Lafs”, conta.

Desta forma, o ingresso na Liga Apostólica Feminina passa a ser não só uma vitória, mas algo orgânico, entre a Juventude e a Liga Feminina.

Misericordiosas, como o Fundador sonhou

Com as palestras “Sede Misericordiosas”, proferida pela Ir. M. Nilza P. da Silva, e “O pensar do Fundador sobre a Lafs”, proferida pela Ir. M. Jacinta, as liguistas podem expressar o seu ideal de ser “Tabernáculo Vivo” à luz do pensar do Fundador. Os trabalhos em grupos iluminam o sábado de encontro.

No domingo, são apresentadas as discussões e conclusões do Encontro Nacional do ramo, ocorrido em Londrina/PR em fevereiro deste ano, rumo ao Jubileu de cem anos da Liga Feminina e 50 anos da Lafs no Brasil.

Finalizando o encontro, as liguistas têm a graça de participar da Missa presidida por Pe. Rafael Carmo Azevedo, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Atibaia/SP, quando algumas jovens selam a Aliança de Amor com a Mãe e Rainha Três Vezes Admirável e todas renovaram sua consagração.