Irmãs de Maria: Nova Direção Provincial

18 de novembro de 2015

Província Schoenstatt-Tabor

direcao

Ir. M. Givanilda, Ir. M. Silvia Regina, Ir. M. Andreia, Ir. M. Teresila e Ir. M. Diná

Ir. M. Nilza P. da Silva – As Irmãs de Maria de Schoenstatt, Província Schoenstatt-Tabor, com sede em Atibaia/SP, têm uma nova direção: Superiora Provincial: Ir. M. Silvia Regina Formagio, Assistente Provincial: Ir. M. Teresila Prates, Conselheiras: Ir. M. Diná Batista de Souza, Ir. M. Andreia Balan Nassif e Ir. M. Givanilda Santos de Oliveira. Nos Estatutos do Instituto consta que o período de governo de uma província tem a duração de seis anos. Confiantes que o Fundador, Pe. José Kentenich, continua a sua missão, de junto de Deus, a nova direção provincial concede uma entrevista a este site:

Qual é a tarefa de uma Direção Provincial?
O Instituto Secular das Irmãs de Maria de Schoenstatt é uma comunidade internacional, que faz parte da Obra de Schoenstatt. No Brasil somos duas Províncias; uma com sede em Santa Maria/RS e outra com sede em Atibaia/SP.
Pe. Kentenich concebeu nosso Instituto como Família, assim como também concebeu como Família toda a Obra de Schoenstatt. Portanto, a Direção provincial tem a tarefa principal de cuidar da Família das Irmãs de Maria, com sede em Atibaia/SP, do bem-estar físico e espiritual dos membros, administrar a Comunidade e dar formação às Irmãs, para servir a Igreja.

Qual o papel dessa Província no Brasil?
Nossa Província Schoenstatt-Tabor foi fundada em 1975, poucos anos após a morte do Pe. Kentenich, por isso tomou como objetivo garantir o seu espírito e sua missão, isto é, viver e anunciar o carisma de Schoenstatt, por meio da Aliança de Amor com Maria. Concretamente, a Província se empenha em servir a Igreja, viver e anunciar o evangelho, segundo o carisma do Pe. Kentenich.

O que significa para as senhoras dirigir uma Província tão extensa, justamente na abertura do segundo século de Schoenstatt?
É um grande desafio. Mas, a exemplo das Irmãs Pioneiras, que há 80 anos chegaram em nossa Pátria e edificaram Schoenstatt na confiança do MHC (Mater Habebit Curam “A Mãe cuidará”), também nós confiamos nas graças do Santuário e na bênção paternal do Fundador. Ele dizia que toda dádiva é tarefa, por isso assumimos esta missão com responsabilidade e na consciência de que Deus escolhe pequenos instrumentos para realizar suas obras.

Quais são suas esperanças para estes seis anos?
Estamos vivendo um tempo de muitas graças e bênçãos na Igreja: Ano da Vida Consagrada e abertura do Ano da Misericórdia. Na consciência de que Schoenstatt tem uma missão para a Igreja e o mundo, uma das nossas expectativas é que muitos jovens consagrem sua vida à Obra de Schoenstatt.

Dando continuidade a tudo o que foi realizado nestes 40 anos da Província, também queremos garantir o espírito de unidade e colocar em prática o pedido do Papa Francisco na audiência final no Jubileu Centenário: “O primeiro favor que vos peço, como ajuda, é a santidade. Não ter medo da vida de santidade. Isso é renovar a Igreja.”
Acreditamos que, com o nosso empenho neste pedido do Santo Padre, alcançaremos a terceira expectativa: a canonização do nosso Fundador, o Pe. Kentenich. Assim, seu carisma se tornará uma luz na vida de muitas pessoas e caminho que conduz muitos filhos ao coração misericordioso de Deus Pai.

Quantas são as Irmãs da Província e em que estados do Brasil elas atuam?
Nossa Província é composta de 153 Irmãs. Temos casas em cinco estados do Brasil (Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Goiás/DF), porém atuamos apostolicamente no Paraná e em todos os estados de três Regiões brasileiras (Sudeste, Norte e Centro-Oeste). Também temos Irmãs brasileiras que atuam em Schoenstatt/Alemanha e na Itália. Atualmente temos 8 candidatas e 4 juvenistas.

Agradecemos à nova direção pela disponibilidade em servir ao carisma do Fundador e convidamos aos leitores que rezem em suas intenções: Confio em teu poder, em tua bondade…