Filialidade heroica, realização divina: 6º dia

11 de maio de 2016

trindadeA filialidade mais elevada é fruto do Espírito Santo, diz o Pai e Fundador, Pe. Kentenich:

“Filialidade é genialidade (…). Estar sob a influência dos dons do Espírito Santo é o mesmo que uma genialidade religiosa singular; é o gênio religioso e moral que é sustentado inteiramente pelo Espírito Santo. E filialidade não é a realização mais elevada do Espírito Santo através de seus dons? Portanto, poderíamos e deveríamos entender muito bem que a filialidade é realmente genialidade, ou, se preferirem, santidade heroica” (Retiro para os Padres da Sociedade Missionária de Belém, Immensee/Suíça, 1937).

O Espírito de Deus faz o homem reconhecer sua filialidade. Nessa segunda-feira, 9 de maio, o Papa Francisco diz em sua homilia matinal: “O Espírito Santo é aquele que nos impulsiona a louvar a Deus, nos induz a rezar: ‘Ele reza, em nós’. O Espírito Santo é aquele que está em nós e nos ensina a olhar para o Pai e dizer-lhe: Pai”.

Pe. José Kentenich. Movido pelo Espírito – Textos escolhidos sobre o Espírito Santo. Editora Pallotti, Santa Maria/RS, 1ª edição.