Em família: Como celebrar a Quaresma no Santuário Lar?

5 de fevereiro de 2016

Com Jesus, em família, a caminho da Páscoa.

santuario larKaren Bueno – O Santuário Lar é o coração da casa para aqueles que já o instituíram, o lugar onde converge toda a vida familiar, a fonte de graças deste lar. Como em toda a rede de Santuários, ali a Mãe e Rainha está presente e aceitou habitar entre seus filhos, formando uma extensão do Santuário Original, um sinal visível e concreto da Igreja doméstica. Por isso, também no Santuário Lar vive-se a liturgia da Igreja em todas as suas fases.

A caminho da Quarta-feira de Cinzas, apresentamos algumas sugestões para viver a Quaresma verdadeiramente em nossos Santuários Lares. Em cada casa a Mãe habita com uma missão específica, por isso é interessante se atentar para essa missão (o “nome” que foi dado ao Santuário Lar) e criar vivências que respondam a isso. Nessa hora cabem criatividade e amor filial.

Conversar com outras famílias e trocar experiências ajudam a ter inspiração para viver a Quaresma no Santuário Lar, por isso apresentamos algumas sugestões. Quem aponta as dicas é Flávia Nunes Costa Ghelardi, da União de Famílias de Schoenstatt, que compartilha sua vivência com o marido e os filhos de maneira bem prática.

Acompanhe algumas sugestões e ideias que ela apresenta para o Santuário Lar na Quaresma:

– Vivência da coroa de espinhos
Tecer uma “coroa de espinhos”, que pode ser feita com um isopor cortado em círculo (se desejar, pintar esse círculo de marrom ou verde escuro) e depois colocar vários palitos de dente espetados ao redor.
Durante a Quaresma, a cada sacrifício que fizermos por amor e gratidão a Jesus, colocamos um algodão na ponta dos palitos de dente, com o sentido de “amaciar” a coroa.

– Deixar uma toalha roxa na mesinha do Santuário Lar, ou uma fita roxa ao redor da Cruz, no quadro da Mãe, em alguma parte que achar interessante.

– Colocar frases ou textos para reflexão sobre a Quaresma, ou então uma caixa com pequenas mensagens para ir retirando a cada dia. Podem ser palavras do Papa, do Pe. José Kentenich, dos herois de Schoenstatt, dos santos, etc.

– Rezar em família a Via-Sacra uma vez por semana, de preferência às sextas-feiras. A oração pode caminhar pelos cômodos da casa e começar e terminar no Santuário Lar.

– Durante a Semana Santa, cobrir as imagens do Santuário Lar com um pano (podem ser usadas até fronhas de travesseiro ou tecido TNT). Retirar na noite do Sábado Santo e enfeitar para a Páscoa.

Sant Lar Cornelio

– Na Semana Santa celebrar também um “lava-pés” em família, perdoando uns aos outros. Podem-se lavar as mãos se preferirem.

– Estimular os filhos a escolherem uma renúncia para esse tempo. Por exemplo: menos tempo assistindo televisão ou jogando no vídeo game, ficar sem comer balas ou beber refrigerante, não brigar ou discutir com os irmãos, etc. OBS: Não subestimem a capacidade das crianças de fazer sacrifícios. Se forem bem estimuladas, são capazes de grandes atos e renúncias.

– Os adultos podem jejuar às sextas-feiras e contar para as crianças o que estão fazendo e o porquê. Veja como a Igreja indica o jejum.

– Abster-se de carne todas as sextas-feiras da Quaresma.

– Escolher um dia durante a Quaresma (de preferência um dia que seja mais tranquilo para toda a família, como o sábado ou domingo) para conduzir um exame de consciência com todos presentes. O pai ou a mãe podem ler algumas perguntas para reflexão e todos apenas pensam na resposta ou anotam individualmente. Depois todos pedem perdão juntos, rezando a oração: “Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes, por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. Peço a Virgem Maria e aos anjos e santos que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém”.

Sugestões de perguntas para o exame de consciência (adaptado para quem tem crianças)
– Eu rezo todos os dias? Lembro de agradecer a Deus e à Mãezinha por tudo o que fazem por mim?
– Eu tenho sido amoroso, bondoso, generoso, paciente com as pessoas?
– Eu fico irritado com facilidade?
– Eu brigo com meus pais ou meus irmãos?
– Eu respeito meus pais, professores ou meus colegas de trabalho?
– Eu faço minhas obrigações com amor?
– Eu tenho dificuldade em dividir os meus brinquedos, as minhas coisas?
– Eu ajudo meus pais e meus irmãos quando eles precisam?
– Eu passo mais tempo na TV, computador, celular do que conversando com minha família?
– Eu ofendi alguém e ainda não pedi desculpas?
– Eu falo palavras feias ou xingamentos?
– Eu grito muito quando estou nervoso?

Para a Páscoa: Colocar flores e outros símbolos que indiquem a grande festa da Ressurreição.

Saiba mais sobre o Santuário Lar