Dom Rafael Biernaski é nomeado Bispo de Blumenau/SC

26 de junho de 2015

Presbítero schoenstattiano fala sobre a nova missão.

dom-rafaelKaren Bueno – O Papa Francisco nomeou Dom Rafael Biernaski, da União dos Sacerdotes Diocesanos de Schoenstatt, como Bispo da Diocese de Blumenau, que fica na região do Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Dom Rafael era, até então, Bispo Auxiliar de Curitiba/PR e assume a missão de agora zelar por uma comunidade de profundas raízes alemãs.

“Assumo essa nova tarefa com espírito de fé e total confiança em Deus, também com serenidade. Trata-se de uma nova missão, uma novidade, por isso é preciso, como sempre, responder com espírito de fé e de obediência ao Papa, à Igreja que chama para a missão”, diz o Bispo.

Ao falar do Pai e Fundador, Pe. José Kentenich, Dom Rafael diz que quer levar seu espírito paternal para a Diocese de Blumenau: “Quero transmitir, da personalidade do nosso Fundador, essa paternidade no governo pastoral, sempre introduzindo esse afeto, esse amor do Pai, essa segurança que provém de Deus, a confiança nele. O que levo também do Pai é essa confiança na Providência Divina, acreditando que Deus cuida de tudo, que já está cuidando daquele povo, ele só me pede para eu me juntar a eles e fazer com que cada um seja discípulo e seguidor de Jesus, seja apóstolo e missionário”.

Formar, viver a cultura da Aliança é o grande desafio da Família Internacional de Schoenstatt neste novo século. Dom Rafael Biernaski conta como pretende formar essa cultura na Diocese de Blumenau: “Levando as pessoas a viverem profundamente o seu Batismo. Todas as pessoas se inserem na Aliança com Deus por meio do Batismo; então espero que a aliança em si, o Batismo, vá se efetivando na confiança em Deus, vá se realizando também na expressão eclesial, na comunhão eclesial. Espero ainda que o Batismo, essa aliança, vá fazendo com que cada um que é seguidor de Jesus se coloque como servidor”.

Trajetóriadom-rafael-bispo-sch

O novo Bispo de Blumenau/SC nasceu no dia 1º de novembro de 1955, em Curitiba/PR. Em 1968 ingressou no Seminário Arquidiocesano São José, onde completou o Ensino Fundamental e o Segundo Grau (1972-1974). Em 1975 entrou no Seminário Maior Rainha dos Apóstolos. Cursou Filosofia na Universidade Católica do Paraná, hoje Pontifícia, de 1975 a 1977. Fez o bacharelado em Teologia no Studium Theologicum de Curitiba, dos Padres Claretianos, de 1978 a 1981.

Foi ordenado Diácono em 21 de dezembro de 1980 e ordenado Presbítero, por Dom Pedro Fedalto, no dia 13 de dezembro de 1981, na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, em Curitiba/PR.

O Bispo pertence ao Movimento Apostólico de Schoenstatt desde a juventude. Na década de 70, enquanto sacerdote, foi grande incentivador da construção do Santuário Tabor Magnificat. Foi ele quem teve a ideia de pedir a doação do terreno de quatro irmãs polonesas que viviam em Curitiba para a construção do Santuário. Junto com Pe. Idenaldo Ramos, de Londrina/PR, e toda a Família de Schoenstatt, inclusive sua própria família, Pe. Rafael Biernaski batalhou para conquistar esse Centro de Schoenstatt na capital do Paraná.

Em 1988 ingressou na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, Itália, fazendo mestrado em Teologia Dogmática. Em 1995, quando preparava a tese de Doutorado, foi convidado pelo Prefeito da Congregação Vaticana para os Bispos, Cardeal Bernardin Gantin, para o serviço da mesma. Aos 12 de novembro de 1999 recebeu o título de Monsenhor. Aos 30 de outubro de 2007 concluiu o doutorado em Teologia Dogmática. Atuou como chefe de seção da Congregação para os Bispos.

No dia 10 de fevereiro de 2010 foi nomeado Bispo Titular de Ruspe e Auxiliar da Arquidiocese de Curitiba, sendo sua ordenação Episcopal e Posse no dia 15 de abril de 2010 (fonte: Arquidiocese de Curitiba).

Sobre o atual cargo para o qual foi nomeado, afirma: “Espero desse novo rebanho que possam chegar a uma plenitude da resposta, fazendo um percurso histórico de caminhada; que toda a Diocese possa realizar em plenitude o reino de Deus, dentro de uma perspectiva de caminhada”.

Rezemos por Dom Rafael e por toda a comunidade diocesana de Blumenau/SC nessa nova etapa que se inicia.