Direção Geral dos Padres de Schoenstatt visita os Palotinos

21 de dezembro de 2015

Dois carismas em fraternidade.

direçao dos padres e palotinosKaren Bueno – O Conselho Geral dos Padres de Schoenstatt visita, no começo do mês de dezembro, os superiores dos Padres Palotinos e a Igreja de São Salvatore em Onda, Roma. O encontro cordial e alegre marca a unidade das duas comunidades que fazem parte da vida e história do Pe. José Kentenich.

Toda quarta-feira a Família Palotina de Roma se reúne em torno do altar de São Vicente Pallotti para rezar junta. Para esses, o dia 2 de dezembro é especial, porque junto com sacerdotes, irmãos, irmãs Palotinos e membros da Sociedade do Apostolado Católico estavam presentes o superior geral dos Padres de Schoenstatt, Pe. Juan Pablo Catoggio e os membros do Conselho Geral, eleito no dia 22 de agosto de 2015.

Pe. Antonio Bracht, primeiro conselheiro do Instituto dos Padres de Schoenstatt, explica o motivo desse encontro: “Estando nós reunidos em Roma, aproveitamos para fazer contato com algumas instâncias e lugares significativos para nós. Entre eles está a casa generalícia dos Padres Palotinos. A visita teve por meta proporcionar um encontro entre a direção geral das duas comunidades para conhecer-nos. Foi uma visita de cortesia. Foi também uma peregrinação ao túmulo de São Vicente Pallotti”.

Segundo Pe. Bracht, o encontro correu em um clima muito cordial e fraterno. Ele destaca que a primeira saudação recebida por Pe. Catoggio – o novo superior geral dos Padres de Schoenstatt – após sua eleição partiu do superior dos Palotinos.

Em torno do altar de Pallotti

palotinos

Com palavras de boas-vindas, o reitor geral dos Palotinos, Pe. Jacob Nampudakam recorda como São Vicente era um profeta de comunhão e afirma que é responsabilidade de todos continuarem a ser instrumentos de comunhão baseados no amor de Cristo. A Santa Missa, presidida por Pe. Martin Manus, conselheiro geral dos Palotinos, é um momento para reconhecer os muitos aspectos da herança espiritual comum deixada por São Vicente Pallotti e de expressar a disponibilidade de todos para fortalecer os laços de amizade e compromisso com a missão da Igreja.

No final da Missa, Pe. Juan Pablo Catoggio agradece o convite para a oração comum e aponta São Vicente Pallotti como profeta da nova evangelização. “Pedimos pela intercessão de Maria, Rainha dos Apóstolos, e de São Vicente, para que a missão que foi confiada aos Padres de Schoenstatt e da Sociedade do Apostolado Católico dê frutos abundantes para as nossas comunidades e para toda a Igreja”.

A visita encerra-se com um jantar festivo, aonde se estreitam os laços entre ambas as comunidades. “A conversa foi fluída. Nós ficamos sabendo dos projetos dos Palotinos em todo o mundo”, conta Pe. Antonio Bracht, que traz boas recordações da cordialidade e do espírito missionário com que foram recebidos. Ele afirma: “Para a Família de Schoenstatt, esse encontro ajuda a cultivar o relacionamento fraterno com a comunidade dos Palotinos, a quem devemos muito, especialmente o Santuário Original”.

Excelente ocasião

A visita ocorre justamente no período em que Schoenstatt recorda os 50 anos da volta do Pe. Kentenich do exílio, quando ele estava em Roma aguardando a decisão do Santo Ofício. “Nesse marco, a visita ao túmulo de Pallotti e a sua comunidade ajudou a reviver a história, revivemos a volta do Pai e Fundador e sua estadia em Roma. Percebemos que hoje as relações estão normalizadas e que as nossas comunidades procuram contribuir para o bem da Igreja a partir de seu carisma próprio, somando forças”, diz Pe. Bracht.

Clique para ver mais fotos

Com informações de sac.info (tradução de schoenstatt.org)