Diocese de Garanhuns/PE se prepara para coroação

11 de novembro de 2015

A Mãe Peregrina Auxiliar da Arquidiocese recebe a coroa.

coroa garanhunsIr. M. Eliane Cunha – No próximo dia 15 de novembro acontecerá a Romaria da Diocese de Garanhuns/PE ao Santuário Tabor da Santidade de todos os dias. Nesta ocasião a comunidade celebra os 30 anos da chegada da primeira Imagem Peregrina à Diocese e, como marco desta comemoração, será coroada a Peregrina Auxiliar.

Conheçamos a coroa e seu simbolismo:

A coroa para a Peregrina Auxiliar da Diocese de Garanhuns é única. Seu formato traz simbolizadas as ‘7 Colinas’ de Garanhuns, sendo que o Santuário está localizado em uma delas: a Colina do Triunfo. Quer mostrar o lugar da sede da Diocese e onde está o Santuário da Mãe e Rainha. No centro aparece o Santuário estilizado, tendo em seu cume o Símbolo do Pai que foi o presente para o centenário da Aliança e foi entronizado no Santuário no dia 18 de outubro de 2014. Dentro do Santuário está a ânfora (jarro) que simboliza as contribuições ao Capital de Graças – a oferta diária de nossas alegrias, tristezas, dores, conquistas, orações, etc. – para que a Mãe permaneça no Santuário e seja a grande intercessora e Educadora de nossa vida cristã. Ele também representa a “Santidade de todos os dias” que é o ideal do Santuário de Garanhuns/PE e aquilo que aspiramos segundo as palavras da escritura: “Sede santos como vosso Pai do céu é Santo” (Mt 5,48).

Em torno do Santuário aparecem flores, indicando que ele se encontra na ‘Cidade das flores’ e que junto ao Santuário são cultivadas muitas flores para embelezar o trono da Rainha do céu e da terra.

A base é contornada com as contas do Terço e tem duas alianças entrelaçadas que simbolizam a Aliança de Amor – fonte e carisma do Movimento Apostólico de Schoenstatt.

No Símbolo do Pai há uma pedrinha e, na base, lugares preparados para incrustar mais duas, representando o triênio de preparação para o centenário da Diocese de Garanhuns que acontecerá em 2018. Em cada ano será colocada uma pedrinha, simbolizando o empenho de todos os que fazem parte do Movimento na Diocese para assumir a missão evangelizadora que permeia o Plano de pastoral diocesano.

Fonte: tabormta.org