Dez anos de gratidão em Capela do Alto/SP

13 de junho de 2015

Onde a Mãe escolheu habitar.

capela do altoKaren Bueno – Há dez anos a Mãe e Rainha se estabeleceu no Santuário Paroquial da igreja São Francisco de Assis em Capela do Alto/SP, e agora a comunidade se reúne para festejar e agradecer por essa presença próxima e constante em suas vidas durante todos esses anos. Vários dias de preparação marcam a comemoração deste jubileu, ocasião em que a MTA pode sair e ir ao encontro dos filhos, como Mãe e missionária que é.

Já no dia 10 de maio, Domingo das Mães, o Bispo Diocesano, Dom Gorgônio Alves da Encarnação Neto, preside a Santa Missa Solene de Dedicação e Consagração da Igreja que abriga o Santuário Paroquial. Na homilia, o Bispo ressalta: “Pelo Batismo somos templos de Deus, consagrados para o amor e o acolhimento. Como Maria, somos chamados a ser templos vivos da Trindade, numa sociedade hedonista e egoísta. Maria é modelo deste cuidado e zelo pelas coisas de Deus. Modelo de uma Igreja sempre em estado de saída e cuidado com os irmãos”. Dom Gorgônio comenta a genuína devoção do povo capelense à Mãe de Deus desde os primórdios da fundação da cidade e o crescente avanço da Campanha da Peregrina de Schoenstatt na Diocese de Itapetininga/SP, realizando assim a missionariedade pedida pela Igreja, estando com Maria em constante estado de saída, concretizando a cultura do encontro.

Ainda em preparação para o grande dia, seis casas que têm Santuários-Lares instituídos foram sorteadas para a celebração de uma Missa nesses locais – ao todo, Capela do Alto/SP tem cerca de 60 lares com a presença da Mãe e Rainha em seu Santuário-Lar.

Viver e transmitir as graças da Mãe

No dia 28 de maio, véspera do aniversário do Santuário Paroquial, a comunidade se prepara para o grande dia com uma vigília. Pe. Alexandre Awi Mello, diretor nacional do Movimento Apostólico de Schoenstatt no Brasil, celebra a Santa Missa e reflete na homilia sobre o evangelho da Anunciação do Anjo Gabriel a Nossa Senhora. Segundo ele, nessa passagem bíblica estão presentes as três graças do Santuário: o abrigo, a transformação e o envio apostólico. Maria abriga a mensagem do Anjo e por esta mensagem é abrigada; ela se transforma, pois esta mensagem modifica toda a sua vida e a vida da humanidade. Maria é também enviada quando parte para a casa de sua prima Isabel e da mesma forma envia seus filhos.

Pe. Alexandre fala ainda da devoção do Papa Francisco à Virgem Maria, de sua confiança filial, e incentiva a comunidade a continuar firme no amor à Maria e na missão que lhes é confiada por meio do Santuário Paroquial.

Fiéis à origem

No dia 29 de maio, o Santíssimo fica exposto o dia todo para adoração no Santuário Paroquial. Na Santa Missa festiva, Pe. Francisco Gonçalves, pároco, reflete sobre o evangelho da Visitação de Maria a Isabel: “A verdadeira devoção a Nossa Senhora deve nos levar a um compromisso com o outro, como fez Maria com sua parenta Isabel. Ao olhar para Maria, devemos ser impelidos a ‘sair’ de nosso comodismo ‘ir ao encontro’, atravessando com pressa as barreiras que o mundo nos impõe”. O Padre ressalta a importância da vinculação da comunidade com Schoenstatt e com toda a sua espiritualidade e riqueza. “Somos uma corrente viva, ligada por elos de aliança”.

Pe. Francisco desafia a comunidade a encher as talhas com contribuições ao Capital de Graças: “Este é o combustível de todo o Santuário de Schoenstatt, seja o Original, passando pelos filiais, lares e paroquiais; somente assim a Mãe nos fortalecerá em nossa árdua missão deste mundo desafiador, fortalecendo nossa fé e convicções”.

A solenidade recorda a chegada das primeiras Irmãs de Maria ao Brasil, que completa 80 anos em 2015 – com elas iniciam as atividades do Movimento de Schoenstatt em solo nacional. A comunidade também recorda e agradece ao Pai e Fundador, Pe. José Kentenich, e ao Diac. João Luis Pozzobon pela fidelidade e ousadia na missão.

Presentes para a Rainha

O quadro da Mãe e Rainha foi retirado para veneração do povo e neste dia 29 retorna solenemente para seu lugar de honra no Santuário Paroquial. É um momento forte para o povo, que pode tocar no quadro da Mãe e se aproximar de seu olhar cativante, sentindo sua ternura para com o Menino Jesus.

Para marcar este ano, há a inauguração de uma réplica da frente do Santuário Original e dentro dela uma pequena maquete do Santuário Paroquial, significando a vinculação da paróquia com a origem; inauguram também uma rampa de acesso ao Santuário Paroquial para idosos e cadeirantes e oferecem novas talhas para as contribuições ao Capital de Graças – tudo isso são presentes para a MTA, buscando renovar o brilho de sua coroa.

“As palavras calaram no coração de nosso povo, que na alegria festejava esses eventos, sempre tendo em mente aquilo que o Pai e Fundador apontava para as datas importantes: que não fossem apenas momentos festivos, mas que nos levassem a uma transformação e renovação de nossa fé, missão e Aliança de Amor selada com a Boa Mãe”, diz Pe. Francisco Gonçalves, e acrescenta: “Nosso Santuário Paroquial está no coração de nossa cidade, é um centro irradiador de graças, ele é a Escola de Maria, onde é “bom estar”, refazer as forças, fortalecer os joelhos cansados e prosseguir sempre olhando em frente. Como aos antigos tropeiros que paravam na cidade para rezar diante da Virgem Dolorosa, hoje a Mãe e Rainha nos olha com ternura, nos abriga, nos transforma e nos envia ‘como novos tropeiros’ rumo ao céu”.

Mais fotos

  • padre francisco josé

    Obrigado pela divulgação. Gratidão a Deus, a MTA e ao nosso Pai Fundador!