Desde 1974: Seguindo os passos de Pozzobon

18 de janeiro de 2016

A iniciativa de João Pozzobon com as adorações eucarísticas nas capelas do interior, com a Mãe Peregrina!

peregrinaIr. M. Rosequiel Fávero – Enquanto em todo o mundo os schoenstattianos se desvelam em muitas iniciativas para ser ‘Schoenstatt em saída’ (que bom!), há mais de quarenta anos subsiste uma das muitas iniciativas apostólicas do Servo de Deus João Pozzobon: as adorações a Jesus Eucarístico com a Mãe Peregrina.

Numa carta ao seu bispo diocesano, em 1977, João Pozzobon escrevia sobre um costume que há três anos iniciara: um dia de oração e adoração a Jesus Sacramentado em capelas do interior, “para implorar as bênçãos de Deus sobre trabalhos e plantações e também em ação de graças”. Em algumas delas, precedia uma procissão de dois quilômetros com a Mãe Peregrina e depois dez horas de exposição do Santíssimo Sacramento. Esses dias de oração tinham data fixa em cada comunidade, sempre nos meses de janeiro e fevereiro.

Para algumas comunidades, a adoração com a Mãe Peregrina faz parte das belas recordações das passagens de João Pozzobon pelas redondezas. Mas, em algumas delas, o costume continua vivo e ninguém imagina que possa terminar.

pozzobon

Dia 14 de janeiro, como em todos os anos, mais de 50 pessoas da pequena comunidade da Vila Ceolin, do município de São João do Polêsine/RS, se reuniram para acolher a imagem Peregrina Auxiliar e colocar-se de joelhos para adorar o Senhor. Já não são mais dez horas e sim duas de adoração, terminando com a Santa Missa, dessa vez presidida pelo pároco, Pe. Aristeu Pivetta.

Nos próximos dias, a Peregrina Auxiliar visita comunidades vizinhas, sempre ‘em saída’, aonde repetirá o rito: peregrinação, adoração, Santa Missa.

E por quê? Porque João Pozzobon nutria sempre de novo o pensamento: “o que ainda posso fazer para unir o povo a Jesus, à Mãe, ao Santuário?”. E se colocava a caminho, ‘em saída’, ao encontro das pessoas e suas necessidades.

Que ele, como nosso irmão na Aliança de Amor, interceda para todos nós esse espírito e nos ensine a colocar-nos também a caminho.

Fonte: tabormta.org