Colégio Mãe de Deus: 80 anos educando para o amor

3 de março de 2016

Um colégio, muitas histórias.

DSC08940Karen Bueno – Era 3 de março de 1936 quando se reuniam os primeiros grupos de alunos numa casinha de madeira no centro de Londrina/PR. As professoras, quatro Irmãs de Maria alemãs, recém-chegadas ao Brasil, ainda não dominavam totalmente o português. Esse início singelo e precário revela uma linda lição: Deus realiza grandes obras por meio de seus pequenos instrumentos. Eles mal sabiam na época, mas estavam por inaugurar um novo modelo de ensino para o mundo, baseado na pedagogia de um grande homem.

Nesta quinta-feira o colégio Mãe de Deus celebra seus 80 anos. A instituição é a primeira no mundo a aplicar a Pedagogia Kentenichiana ao ensino regular, baseada no método de formação do Pe. José Kentenich. Com esses alunos, pela primeira vez o programa de autoeducação do Pai e Fundador ultrapassa as fronteiras do Movimento Apostólico de Schoenstatt e ganha o mundo.

Boas histórias

A senhora Maria Alice Brugin foi a primeira aluna matriculada, com oito para nove anos de idade. Ela conta que foi sozinha procurar as Irmãs de Maria para estudar no colégio. “Cheguei e disse: `eu vim me matricular´. Eu era uma criança espevitada, esperta e muito disposta a aprender”.

Maria Alice se juntou aos outros 75 primeiros alunos do colégio, 76 com ela, e estudou no Mãe de Deus até 1941. “Os ensinamentos que recebi foram muito proveitosos. As irmãs trouxeram muita cultura e Londrina deve muito a elas”.

Ir. M. Fernanda Balan também foi aluna do colégio de 1948 a 1959. “Gratidão sem fim pelos 11 anos nos quais também eu me sentei nesses bancos escolares, pude acompanhar e me formar, ver o crescimento desta amada escola, cuja inauguração do Ginásio eu participei, assim como da bênção da pedra fundamental e da inauguração do Santuário”.

Como elas, muitas outras pessoas podem contar e recordar suas histórias no colégio, sempre com uma pontinha de saudade.

Formação sólida, cultural e espiritual

Nesses 80 anos, a direção do colégio recorda os três objetos trazidos ao Brasil pelas Irmãs de Maria pioneiras: um tijolo, um violino e uma cruz. Cada um deles representa um aspecto que sustenta a missão da escola até hoje:

O TIJOLO: representa a edificação de uma nova sociedade, mais justa e fraterna, formada por homens novos. Para marcar o aniversário de 80 anos do Colégio Mãe de Deus, será inaugurada a nova ala de acesso ao prédio da escola.

O VIOLINO: representa a cultura e o conhecimento, tão difundidos ao longo das décadas; a festa dos 80 anos terá apresentações de balé e música, ressaltando o papel do colégio no desenvolvimento das artes na cidade.

A CRUZ: representa a espiritualidade, a presença do Bom Deus e da Mãe e Rainha em toda história do colégio e na formação dos alunos, que desde pequenos aprendem a ser filiais, a chamar Maria de Mãe e a Deus de Pai.

Dia de gratidão

Nesta quinta-feira acontece uma celebração dos 80 anos do colégio. O encontro, que começa às 8 horas, reúne professores, estudantes, funcionários, familiares, autoridades e todos aqueles que de alguma forma participaram dessa história de trabalho, sacrifício, alegria e amor.

Um momento marcante será a entronização do quadro com a Bênção Apostólica cedida pelo Papa Francisco ao colégio. “A Bênção do Papa é um presente de Deus, um acontecimento que nos enche de alegria e esperança”, ressalta a diretora, Ir. Rosa Maria Ruthes. “É muito significativo estarmos comemorando os 80 anos de nosso Colégio justamente no Ano da Misericórdia. Não é uma coincidência, é o atuar da Divina Providência”.

Com informações de planetasercomtel.com.br