Chuva de bênçãos e de pessoas no Rio de Janeiro

23 de outubro de 2015

O dia da Aliança no Santuário.

rio de janeiro peregrinaRaquel Araújo Curti / Rejane Mauadie – A previsão de mau tempo não desanima os peregrinos que comparecem ao Santuário Tabor Redenção da Família, no Rio de Janeiro/RJ, em números consideráveis e é uma verdadeira chuva! Uma chuva que cai em alguns momentos do dia, uma chuva de bênçãos e de pessoas!!!

A programação oferecida é atrativa, com a presença do coral da Paróquia Nossa Senhora do Loreto (Freguesia / Vicariato Jacarepaguá), com 60 vozes, e do coral Do Si Canto – Paróquia Bom Pastor (Tijuca / Vicariato Norte), com 20 vozes, nesse dia há a oração do Santo Terço e barracas que prepararam, com todo carinho, comidas variadas, incluindo pratos típicos de outros países.

Nas três Santas Missas celebradas em honra ao aniversário de 101 anos do Movimento Apostólico de Schoenstatt e os 17 anos do Santuário, as famílias renovam a Aliança de Amor e recebem um encarte com a imagem da Mãe e Rainha para que a coroem e a levem para casa. Neste momento, além de rezar por suas famílias, todos colocam como intenção o Sínodo sobre a Família, que ocorre no Vaticano.

Em cada Santa Missa acontece a coroação das Imagens Peregrinas e também das Imagens Peregrinas Auxiliares de cada Vicariato.

O Santuário nos acolhe

A Santa Missa das 9 horas tem a participação especial do Vicariato Leopoldina, que renova a coroação de suas imagens Peregrinas. Mesmo com a forte chuva, cerca de 900 pessoas participam da celebração eucarística. A primeira Missa do dia é celebrada por Frei Leandro Domingues (OM), da Paróquia São Francisco de Paula na Barra da Tijuca. Ele destaca na homilia que “o Santuário tem uma missão evangelizadora muito importante que é a acolhida, pois o Santuário é um lugar de oração e de encontro com Deus. O primeiro passo para a evangelização é a acolhida”. Segundo ele, “no Evangelho de São Marcos (10, 35-45), percebe-se que os discípulos não estavam entendendo a missão de Jesus, mas buscando um lugar de honra, de poder, de aparências. Jesus ensina, instrui, mostra qual é a sua mensagem, a mensagem do Reino de Deus que quem quiser ser o primeiro que seja o último: doação, serviço, entrega”.

O sacerdote questiona: “E nós, entendemos a missão de Jesus? O Santuário realiza esta missão: acolhida, serviço, entrega e doação. Vivemos num momento de crise política, econômica, cultural; mas devemos ser sinais de esperança, precisamos fazer a diferença no mundo de hoje, nos pequenos gestos”. E acrescenta: “Ser missionário significa evangelizar começando pela minha casa, ter uma missão não é algo extraordinário, mas ir a lugares que mais precisam e isto pode ser até na esquina da nossa casa. Maria estava sempre na escuta e, por isso, ouviu a voz de Deus e levou a sua mensagem”.

Jesus quer precisar de nós

Cerca de 1.300 peregrinos participam da Santa Missa das 11h30min, a segunda do dia, quando coroam a Mãe e Rainha na Tenda dos Peregrinos. Novamente Frei Leandro preside a Eucaristia, num momento de muita emoção, que conta com a presença especial dos Vicariatos Norte, Santa Cruz e Oeste, também os peregrinos da Arquidiocese de Niterói/RJ e da Diocese de Nova Friburgo/RJ.

Uma mistura de alegria, paz interior e fé descrevem o encerramento deste dia abençoado, na Santa Missa das 16h30min. Com a presença de mais de 1.100 peregrinos vindos dos Vicariatos de Jacarepaguá, Urbano, Sul e Suburbano, novamente é celebrada a coroação das imagens Peregrinas e imagens Auxiliares desses Vicariatos e a renovação da coroação da Mãe e Rainha Redenção da Família, no Santuário.

O celebrante da terceira e última Missa do dia é o Cônego Abílio Soares de Vasconcelos, da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus do bairro de Botafogo. Ele destaca que “no Antigo Testamento, encontramos um Deus que castiga até a quarta geração. Há uma série de contradições que provam que esse não é o Deus que Jesus nos trouxe: um Deus do Amor e que é Pai, Deus é um Pai sem defeitos”. Ele afirma: “Jesus quer precisar de nós, quer que sejamos missionários”.

No final da Santa Missa todos peregrinam ao Santuário, onde o Cônego Abílio entrega novamente a coroa à Mãe de Deus e a Família de Schoenstatt do Tabor Redenção da Família oferece seu coroação como humilde coroa à Mãe Três Vezes Admirável.

Mais fotos