Brasília continua sua acolhida à estátua do Pai

25 de maio de 2016

As famílias vão ao encontro da Mãe no Ano Santo da Misericórdia!

brasilia missaArlete Rocio Cardoso Araujo – Dando continuidade ao projeto de peregrinação dos Vicariatos da Arquidiocese de Brasília/DF ao Santuário da Mãe e Rainha, neste dia 22 de maio de 2016, solenidade da Santíssima Trindade, é a vez do Vicariato Sul peregrinar à Porta Santa da Misericórdia. Em um dia de festa, comemoram o 16º aniversário do Santuário, acolhem a estátua do Pai e Fundador, Pe. José Kentenich, e passam pela Porta Santa da Misericórdia.

Às 14 horas os peregrinos são acolhidos na Ermida da Mãe e Rainha, com muita alegria e cantos de boas vindas. Em sua maioria são famílias, missionários e coordenadores da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt. Durante a oração inicial todos são convidados a voltarem os olhares para o Santuário e encontrarem o tesouro do perdão da misericórdia divina. Muitos querem receber a indulgência plenária, já que a Porta Santa está aberta neste lugar.

Em seguida são conduzidos à Tenda, levando à frente a Peregrina Auxiliar. O Pe. Adilson Costa, capelão do Santuário, enriquece o momento discorrendo sobre o tema: “Minha Família, Casa de Misericórdia!”. Ele inicia esse momento invocando a Santíssima Trindade e fazendo menção à solenidade deste domingo. Prosseguindo, afirma: “Jesus disse: sede misericordiosos como o Pai. Deus me concede essa misericórdia para que eu possa também conceder ao meu irmão. Todos nós devemos agir com a mesma misericórdia”.

pai

Pe. Costa questiona: “Onde é que devemos agir com a mesma misericórdia? Em primeiro lugar com a nossa família, com quem convivemos mais, porque é na família que aprendemos e conhecemos Deus, o seu amor, a sua misericórdia. É na família que recebemos os primeiros ensinamentos da nossa fé. Tudo que temos e somos, é misericórdia do Pai. Por causa dessa mesma misericórdia, nós somos chamados a nos conduzir, a vir sempre em direção da misericórdia do Pai. Por isso que ir ao Santuário da Mãe é bom, porque a Mãe nos aponta sempre o caminho da misericórdia”. Ele encerra pedindo a todos que repitam: “Com a Mãe, somos missionários da misericórdia do Pai!”

Olhar misericordioso do Pai!

Após um breve intervalo, inicia-se a Santa Missa, presidida pelo Pe. Adilson Costa, que entroniza o símbolo da Santíssima Trindade na Tenda dos Peregrinos – o símbolo leva o olhar misericordioso do Pai. Cerca de 2.000 pessoas participam fervorosamente dessa solenidade.

Durante sua homilia, o sacerdote lembra que o Santuário também tem a Porta Santa para que todos tenham a oportunidade de atravessá-la e encontrar-se com a misericórdia do Pai. Nela podem contemplar a misericórdia e ser acolhidos nessa misericórdia. E a Mãe, que volta seu olhar misericordioso – diz o padre –, os acolhe neste Tabor da Esperança e apresenta o sacramento da misericórdia do Pai, que é o seu Divino Filho Jesus, que provou seu amor dando a vida por todos na cruz e está vivo e ressuscitado.

No final da celebração, todos recebem a bênção final diante da Porta Santa da Misericórdia. Alda Batista Siqueira, residente em Taguatinga/DF, transbordando de alegria, afirma: “Hoje é um dia de muitas bênçãos, um domingo de graças no Santuário Tabor da Esperança. Agradeço a todos que colaboraram para a realização dessa festa maravilhosa!”.

Dando continuidade à programação, as famílias retornam à tenda para acolher e homenagear a chegada da estátua do Pai e Fundador ao Santuário. Após uma breve vivência diante da estátua, todos são convidados a rezarem, juntos, a oração pela sua beatificação. Recebem então uma mensagem pessoal do Pe. Kentenich com uma foto do Fundador e retornam aos seus lares renovados na misericórdia de Deus.

Confira mais fotos: