As Missões Familiares continuam

17 de março de 2016

Um novo capítulo.

presidente prudente

Família de Schoenstatt de Presidente Prudente/SP

Karen Bueno – Nesse final de semana a Família de Schoenstatt de Presidente Prudente/SP realiza Missões Familiares na cidade vizinha de Caiabu/SP, na Paróquia Santo Antônio de Pádua. Do dia 18 ao dia 20 de março, 102 missionários partem levando a Mãe Peregrina e suas graças que emanam desde o Santuário. Todos eles desejam ser, para cada família e pessoas que encontram, um sinal concreto da misericórdia do Pai.

“Diante do que nos disse o Papa Francisco, em audiência com a Família de Schoenstatt no centenário da Aliança, que devemos ir ao encontro dos povos, seguindo o lema do ano no Brasil – Contigo Pai, Família em Aliança: santidade e missão – o nosso Movimento se coloca em saída. Nossa família de Presidente Prudente resolve também assumir esse espírito realizando as Missões Familiares”, explicam os reitores das Missões, Mauro e Valquiria Galhiane.

Junto com eles participam vários missionários da região norte do Paraná, vinculados ao Santuário de Londrina/PR. Todos os inscritos ficarão divididos em três comunidades e em cada uma delas se formarão grupos de famílias missionárias: um pai, uma mãe e os filhos, que podem ser tanto os filhos do casal como alguns “adotivos”. A expectativa dessas Missões é visitar cerca de 1.150 casas, conversando e rezando com as famílias, falando do amor e misericórdia de Deus.

“Nossa querida Mãe opera milagres”

Pe. Milton Gonzaga de Lima é o assistente eclesiástico da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt na Diocese de Presidente Prudente e pároco da comunidade Santo Antônio de Pádua em Caiabu. “Com essas Missões espero uma profunda vivência cristã do evangelho, que as pessoas façam a experiência de Jesus Cristo na família”.

Nessa paróquia surgiu recentemente um grupo da Liga das Mães de Schoenstatt, que espera ganhar força agora com as Missões Familiares. “Esperamos conquistar mais mulheres de fé com a Liga, que demostram o evangelho nas suas casas, no seu lar, na sociedade e que tragam um engajamento maior na comunidade”, diz o pároco.

De casa em casa, de coração em coração, os missionários partilham as alegria que os inunda por contemplar as misericórdias do Pai e o amor sempre presente da MTA. “Quando nos colocamos à disposição, nossa querida Mãe opera milagres”, dizem, convictos, os reitores.