Alegria e expectativa por uma chegada muito especial

6 de março de 2015

Arquidiocese mineira recebe a Mãe Peregrina Auxiliar.

montes-claros-2Sônia Maria Cruz de Souza – A Arquidiocese de Montes Claros/MG vivencia um momento ímpar, de grande emoção, alegria e agradecimento. Depois de oferecer muito Capital de Graças, a comunidade acolhe com honra a Mãe Peregrina Auxiliar.

Assim como as outras, essa imagem Auxiliar é enviada do Santuário Tabor, em Santa Maria/RS. Ela participa do encontro de coordenadores diocesanos em Atibaia/SP e novamente é enviada, desta vez para o seu destino final, no dia 1º de março.

A chegada da Mãe em Montes Claros é solene. Ela é acolhida pelos funcionários da Mitra Arquidiocesana que prepararam um ambiente especial para recebê-la. Orações, silêncio, alegria, agradecimentos, tudo floresce nesse momento. A Mãe permanece ali por dois dias, abençoando a sede da Arquidiocese e todos seus colaboradores.

Ela nos conduz em seus braços

4 de março é o dia tão esperado por toda comunidade local. Exatamente às 17h30min, toda a equipe de funcionários da Mitra se reúne, também os coordenadores e missionários da Campanha da Mãe Peregrina de Schoenstatt, cerca de 50 pessoas, para se despedir da Mãe. Eles fazem uma oração de agradecimento pela visita da Peregrina e colocam suas intenções pessoais e louvores, as ofertas ao Capital de Graças diante dela.

A imagem se despede da Mitra e é levada pelos peregrinos, que cantam o Hino da Mãe Peregrina, e em seguida rezam o Terço, passando pelas calçadas do Centro de Montes Claros.

Pelo horário, a cidade está bastante movimentada. Muitas pessoas demonstram uma atitude de respeito e fé diante da imagem – alguns param os carros e fazem o Sinal da Cruz. Grande é a emoção. Levamos a Mãe nos braços, mas nos sentimos conduzidos por ela.

O destino final da caminhada é a Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, a Igreja Mãe da Arquidiocese. Lá, vários filhos esperam para encontrar-se com a Mãe Três Vezes Admirável. Ao se aproximar da Igreja, o Hino da Campanha é novamente cantado, e todos se levantam, pois alguém muito especial está ás portas da Catedral. Veem-se ali rostos conhecidos das cidades e setores da Arquidiocese – é um momento importante para todos.

Um corredor de flores para a Mãe

O pároco da Catedral, Pe. Valdomiro Soares, acolhe a Mãe com grande carinho, zelo e respeito, pedindo que a levem bem à frente para que todos possam vê-la. Com a Igreja cheia, cerca de 500 pessoas participam, inicia a celebração eucarística.

Alguns missionários, com flores nas mãos, ficam nas laterais da nave fazendo um corredor desde o início até o centro da Catedral. Um grupo da Liga das Mães vai ao encontro da Peregrina Auxiliar para recebê-la, completando a procissão até o altar.

Dom José Alberto de Moura, Arcebispo de Montes Claros, preside a Santa Missa. Ele manifesta mais uma vez um acolhimento carinhoso ao Movimento Apostólico de Schoenstatt, saudando a todos. O Arcebispo diz que a conquista da Imagem Auxiliar é um grandioso presente para Arquidiocese, motivo de grande alegria.

Dom José conta um pouco da história deste apostolado, fala da origem da Imagem Auxiliar Peregrina e como chegou à Arquidiocese. Cada momento, cada parte da celebração evidencia um sinal de Maria.

Ser servidor, como Maria

Participam missionários de cidades distantes da sede da Arquidiocese. É um grande chamado e presente da Mãe de Deus, confirmado pelas palavras do Arcebispo em sua homilia. Numa comparação de todos os caminhos da Virgem Maria, como exemplos a serem seguidos, Dom José Moura cita a frase do Evangelho “… Aquele que quiser ser grande seja o menor…”. Ele diz que foi assim que Nossa Senhora viveu, desde a gestação de Jesus até a sua morte, e é como devemos viver, imitando seu exemplo.

O momento final da Missa é bastante aguardado pelo setor Sudoeste da Arquidiocese de Montes Claros. Eles serão os primeiros a receber a visita da Mãe, por isso diversas pessoas dessa região participam. A alegria se manifesta, acompanhada de simplicidade nos olhares das pessoas.

As coordenadoras do setor, Terezinha Antunes Cunha e Arlete Duarte Alkmim Marques, da cidade de Claro dos Poções/MG, se aproximam do altar para o envio da Peregrina Auxiliar. Toda a assembleia participa, acompanhando o Arcebispo e as coordenadoras. Muitos aplausos tomam conta da Catedral, e permanece a consciência de que a Mãe e Rainha parte em missão para cada uma das cidades desse setor, levando as graças do Santuário. O sentimento da comunidade arquidiocesana é de gratidão, pois faz parte desta história centenária e vive a continuidade deste projeto divino, construindo o novo século de Schoenstatt.