Abre-se a Porta da Misericórdia, em Atibaia/SP

14 de dezembro de 2015

Uma porta para o encontro com Deus

DSC06576

Ir. M. Nilza P. da Silva – Se ir ao Santuário da Mãe e Rainha de Schoenstatt, já era uma vivência antecipada do Paraíso, a partir do dia 13 de dezembro, isso se torna ainda mais especial, pois o Santuário Tabor da Permanente Presença do Pai, é um dos locais que participa da Porta Santa, aberta pelo Papa Francisco, em Roma.

A solenidade de abertura, presidida pelo Pe. Eugênio L. Berti, em nome de Dom Sérgio A. Colombo, bispo diocesano, iniciou as 13h3omin, com uma paraliturgia, num “prelúdio de uma profunda experiência de graça e de reconciliação”, como explica o texto lido na ocasião. Pe. Ederson da Rosa Pereira, da diocese de Santa Maria/RS, acompanha toda a celebração. Diante do Santuário, leu-se um trecho da bula de promulgação do Ano Santo Extraordinário, e procedeu-se o rito de abertura. Após o canto do miserere, Pe. Eugênio abençoa a porta, a purifica com o incenso, toca-a com o martelo e a cruz, indicando que Cristo é a porta para o céu e é pelos seus méritos que esta porta se torna santa.

Estar no Santuário é estar no coração de Maria

Em seguida, Pe. Eugenio passa pela porta com o Evangelho nas mãos, sinal de que a indulgência plenária tem sentido se nos esforçarmos para aplicar na vida os ensinamentos de Jesus e, como Maria, cada um se tornar um exemplo na prática da misericórdia para as outras pessoas. Então, cada um dos presentes passa, pela primeira vez, pela porta santa. Era visível o respeito e a sacralidade com que cada um fazia esse gesto. “Estar no Santuário, em Atibaia, é estar no coração de Nossa Senhora. É sempre uma grande alegria estar no Santuário, aqui a gente pode conversar com Deus e ser tocado na alma, recobrar as forças para a missão,” explica Pe. Ederson da Rosa Pereira.

DSC06590Para Marcos Aurélio do N. Noda, de Carapicuíba/SP, que veio em peregrinação com a comunidade de Jerusalém, “esse dia é muito especial, porque o Santuário é muito importante para mim, para a minha família e a comunidade. No momento da celebração de abertura da porta, pensei naquele momento da entrada no céu, quando a porta do céu se abre a nós entraremos para a nossa morada celeste.”

Nesse dia especial, segundo a segurança do Santuário, bem mais de mil pessoas chegaram para ver a Mãe e Rainha. Partindo da porta santa, do Santuário, os presentes desceram para a Santa Missa, realizada na Tenda dos Peregrinos. Na homilia, Pe. Eugênio explica que “assim como queremos a misericórdia do Pai, devemos ser misericordiosos com todas as pessoas, especialmente com os mais marginalizados”. Para isso, ele motiva a pedir a intercessão de Maria e ser cristão comprometido com a fé, comprometido com a paróquia, para que não nos tornemos como as palhas levadas pelo vento, como narra o evangelho do dia. “É uma graça começar esse ano santo, no Santuário. Além do esplendor que já possui, ele tem agora a porta santa, passando por ela, nos esperam Jesus e Maria,” conclui o presidente da celebração.

Elaine Dias Machado, de Atibaia, participa dessa tarde de graças e revela: “Achei maravilhosa essa iniciativa do Papa porque Deus é misericórdia. Hoje, na minha vida e, tenho certeza, que na vida de todos os que estão aqui, as portas das bênçãos se abriram. É uma emoção muito grande morar aqui perto, nós temos uma riqueza muito grande em nossa cidade, que é este Santuário.”

Como sinal de que o Santuário se torna ainda mais um lugar da presença de Deus, fonte de graças, em seguida de uma chuva fina, um arco íris cobre o Santuário, ligando o céu à terra.