A ousadia de um SIM

4 de abril de 2016

Uma resposta que traz mudanças.

DSC05433Ir. M. Paula Silva Leite – Qualquer “sim” pronunciado é um ponto de mudança no nosso caminho. Qualquer “sim”, quer seja a grandes acontecimentos ou à menor tarefa, exige mudança e obriga a sair da zona de conforto. O segredo, porém, não está na palavra “sim”, mas na atitude de manter a paz e a serenidade perante essa decisão, independentemente da dor ou da alegria causada.

Vejamos, o “SIM” daquela humilde jovem de Nazaré que mudou o rumo da história do mundo e de cada um de nós. O Fundador de Schoenstatt, Pe. José Kentenich dizia: “Depois de a Mãe de Deus ter dito o seu Fiat, conhece somente um único pensamento: a sua missão, a missão que tem para Cristo e para o seu reino”. Este foi um “sim” muito arriscado para a sua vida, mas dado na confiança e na entrega à vontade de Deus. Mas, como diz o Papa Francisco, “Maria disse o seu ‘sim’ a Deus, um ‘sim’ que transformou a sua vida humilde de Nazaré, mas não foi o único; antes, foi apenas o primeiro de muitos ‘sins’ pronunciados no seu coração tanto nos seus momentos felizes, como nos dolorosos… muitos ‘sins’ que culminaram no ‘sim’ ao pé da Cruz” (13.10.2013).

Maria colocou em primeiro plano a missão, não o que ela gostaria de ter ou como gostaria que fosse. O seu “SIM” mudou o mundo, como cada “sim” que nós pronunciamos muda a nossa vida pessoal e a vida à nossa volta. Cada “sim” é um momento de anunciação na nossa vida.

Assim aconteceu com alguns seminaristas e um jovem sacerdote em 1914 quando, reunidos numa pequena capelinha, deram um “sim” ao plano de Deus para se consagrarem a Nossa Senhora e, através de provas do seu amor, atraí-la para que Ela aí estabelecesse o seu trono de graças, atuando como Mãe e Educadora. O “sim” dos jovens e do Pe. Kentenich, mas também o “sim” de Maria a esta missão, foi a hora da “anunciação de Schoenstatt”.

Nesta Festa da Anunciação do Senhor aprendamos com Maria e com aqueles que transparecem a paz e serenidade, a dizer “sim” com um coração dócil aos desejos de Deus para nós e para aqueles que fazem parte da nossa vida.

Fonte: schoenstatt50aveiro.blogspot.com.br